Android contribuiu para a geração de R$ 136 bilhões em receita no Brasil em 2019

0
20

Segundo um levantamento feito pela consultoria global Bain & Company, o ecossistema do sistema operacional Android contribuiu, em 2019, para a geração de uma receita estimada de R$ 136 bilhões nas empresas diretamente envolvidas ao Android no Brasil, associadas às indústrias de hardware, software e conectividade. O valor representa aproximadamente 2% do PIB brasileiro em 2019. Ainda de acordo com o estudo, realizado pela primeira vez no Brasil e divulgado nesta segunda-feira, 21/09, estima-se que 630 mil empregos estão nesta cadeia de valor direta da plataforma Android, o que equivale a aproximadamente 35% dos trabalhadores na indústria de tecnologia e telecomunicações.

O Brasil está entre os cinco maiores mercados do Android no mundo: mais de 90% dos brasileiros usuários de smartphone usam dispositivos com o sistema operacional do Google. De acordo com o estudo da Bain & Company, o sistema aberto, dinâmico e acessível do Android foi um dos responsáveis por aumentar o acesso da população à internet, ao viabilizar o lançamento de uma ampla gama de smartphones com capacidade, funcionalidade e faixas de preços diferentes.

Neste contexto, a diminuição dos preços dos dispositivos foi fundamental para a democratização do acesso dos brasileiros à internet. Hoje, 80% das pessoas das classes D e E pagam menos de R$1.000,00 por um smartphone no Brasil. Nos últimos 5 anos, 24 milhões de brasileiros foram introduzidos à internet por meio de um dispositivo Android. O smartphone tornou-se a principal forma de entrada para a web: hoje, 97% dos usuários de internet no Brasil acessam a internet por meio de um smartphone, e 51% acessa exclusivamente dessa forma. Nove em cada 10 usuários utilizam o aparelho todos os dias.

Dados de mercado

Ainda segundo o estudo, desde 2002, quando a Blackberry lançou o primeiro smartphone do mercado brasileiro, o número de fabricantes saltou para 13, que vendem 50 milhões de dispositivos por ano (3% do total mundial, 56% do total da América do Sul). O Android também contribuiu para a criação de um ecossistema de desenvolvedores e empresas de software, o que abriu novas profissões e formas de trabalho. Ganharam força dois tipos de trabalho: a dos envolvidos no desenvolvimento de aplicativos e a "gig economy", composta por trabalhadores temporários, autônomos e freelancers. O fenômeno é tão recente que, atualmente, cerca de 75% dos trabalhadores da carreira de desenvolvedores estão há menos de 5 anos trabalhando no setor.

Confira outros dados sobre o impacto do Android no mercado da programação:- Hoje, 80% dos desenvolvedores trabalham com Android:

– Pelo menos 78% dos desenvolvedores iniciaram sua jornada profissional com Android;

– 73% dos profissionais consideram o Android como a plataforma principal de programação;

– Para 83% dos desenvolvedores, o ecossistema altamente colaborativo entre os integrantes do Android é o principal motivo para a escolha do sistema.

O estudo da Bain & Company leva em conta fontes diretamente ligadas ao mercado, como líderes do setor de telecomunicações e da tecnologia, que participaram ativamente da construção e do levantamento dos números; profissionais responsáveis pelo desenvolvimento de aplicativos para extração e cruzamento das informações e, também, usuários de smartphones.

Deixe seu comentário