Boas práticas para uma iniciativa RPA de sucesso

0
18

Todos nós já sabemos da importância do papel desempenhado por robôs em nossas vidas. Sem eles, provavelmente não poderíamos encontrar nosso caminho ou viajar de carro por cidades desconhecidas. O uso de aplicativos GPS em nossos telefones, como o Google Maps ou Waze, é um exemplo perfeito de mudanças tecnológicas que afetam nosso dia a dia.

De forma similar, podemos esperar uma transformação da experiência semelhante em nosso ambiente de trabalho, por intermédio do uso de um assistente robótico. Pense em todos os erros frustrantes que são cometidos por motoristas ao tentar dirigir por uma área pouco familiar sem um navegador. Ou o atraso de uma hora no engarrafamento porque você não sabia sobre o acidente a poucos quilômetros na estrada. E ainda, infelizmente, há aqueles erros de consequências mais graves que cometemos em nosso trabalho que gostaríamos de ter evitado.

No ambiente corporativo, o uso de assistentes para não apenas automatizar, mas também orientar usuários na execução dos mais variados processos já é realidade em muitas empresas. Mas se a companhia quer estar pronta para realizar uma verdadeira transformação da experiência por intermédio da automação de processos, algumas práticas que vão garantir o sucesso da iniciativa são altamente recomendáveis.

Automation Discovery

Com utilização de inteligência artificial aplicada em soluções como o Automation Finder, com algoritmos avançados e machine learning, é possível detectar execução repetida de sequências de tarefas e quais usuários compartilham a execução de cada uma delas. A tecnologia também determina a pontuação recomendada para automação com base em duração, repetição e alcance, o que permite o cálculo de retorno do investimento.

Automation discovery com uso de inteligência artificial é essencial para aumentar a velocidade, facilidade e viabilidade na identificação de quais processos são bons candidatos à automatização. Um levantamento de oportunidades de automação realizado com uma solução como o Automation Finder garante que uma jornada RPA comece e permaneça no caminho correto, investindo em iniciativas financeira e operacionalmente sustentáveis.

Automação para as pessoas

Outra tendência é a utilização de soluções avançadas de automação assistida para orientação de equipes. O RPA não impacta apenas o tempo de execução de tarefas e pode ser utilizado, também, para prevenção de erros e custos associados. Ainda é possível aumentar as oportunidades comerciais com a identificação de oportunidades, orientação de melhor argumentação de vendas, upsell, cross-sell e retenção de clientes. Tudo isso coordenando com a atuação de pessoas no que elas têm de melhor a oferecer na atenção ao cliente, com processos não analíticos já automatizados.

Manutenção

Garantir que a automação continue impactando positivamente ao longo do tempo. Todos são atores e componentes da melhoria contínua: pessoas, conhecimento e habilidades são traduzidos em oportunidades de negócio e em novas possibilidades de automação. Com a utilização do RPA, é possível acompanhar a evolução das soluções implementadas a longo prazo, bem como a medição de impactos e recomendações de ajustes para maximizar os resultados de adoção da tecnologia. O estabelecimento de um centro de excelência RPA é um dos pilares mais importantes da prática de transformação digital para as organizações.

Tudo indica que 2020 será um ano-chave para a transformação digital. Neste sentido, a automação de processos no desktop será estratégica para a execução das metas das empresas. Muitas organizações estão trilhando o caminho e muitas que já adotaram práticas de automação estão ampliando os escopos. Será um período bastante promissor!

Ingrid Imanishi, gerente de soluções avançadas da NICE.

Deixe seu comentário