Cade libera sem restrições compra da NSN pela Nokia

0
1

A compra da Nokia Siemens Networks (NSN) pela a Nokia foi liberada sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Conforme publicado no Diário Oficial da União nesta segunda-feira, 22, a entidade aprovou a operação, cujos requerentes foram a própria Siemens e a Nokia. No processo, o Cade explica que não vê a aquisição da fabricante de infraestrutura de telecom como uma atitude de ameaça à concorrência.

Segundo o Cade, a operação "não altera o cenário concorrencial nos mercados em que atua a NSN". Além disso, a entidade afirma que, mesmo antes da operação, a Nokia "já detinha a maioria dos direitos a voto, a maioria no Conselho de Administração e o controle das decisões estratégicas da NSN". Ou seja, a operação se constitui como uma "consolidação de controle". Assim, o órgão concluiu que não há preocupações anticoncorrenciais e liberou a transação.

A compra da NSN foi anunciada no começo do mês a um valor de 1,7 bilhão de euros. Até então, o negócio era uma joint-venture, com 50,006% para a Nokia e 49,994% para a Siemens. A Nokia vai pagar 1,2 bilhão de euros em dinheiro assim que a transação for concluída; e os 500 milhões de euros restantes serão pagos um ano depois.

Deixe seu comentário