Colômbia quer atrair investimento de empresas brasileiras de TI

1
0

A Proexport Colômbia está promovendo até esta terça-feira, 23, uma rodada de negócios com a participação de 20 empresas daquele pais e 50 empresas brasileiras, além de quatro fundos de venture capital, a fim de atrair investimos para um mercado que movimenta mais de US$ 3 bilhões em software e serviços.

A Colômbia teve um significativo avanço na área de tecnologia da informação segundo ranking de competitividade medido pelo Fórum Econômico Mundial, chegando a 100% de cobertura banda larga, 50% de penetração de internet nos domicílios, 60% das pequenas e médias empresas conectadas e 62 mil empreendedores digitais atuando no desenvolvimento de tecnologias.

Segundo Alejandro Pelaez, diretor da ProexportColômbia Brasil, a Colômbia tem 22 zonas francas, a maioria próximas de centros urbanos, que oferecem benefícios fiscais de diversas naturezas, sendo que algumas, como a de Bogotá, já têm instalações para as empresas darem início às atividades de imediato. "Além disso, as universidades formam 25 mil engenheiros por ano. E possível encontrar profissionais em fase inicial de carreira com salários de U$ 750 mensais com facilidade", ressalta.

O mercado colombiano, segundo informações do executivo, gera cerca de US$ 2,23 bilhões em serviços de TI, US$ 1 bilhão em software e US$ 2,5 bilhões em vendas de hardware. "No país são produzidos alguns PCs e tablets, mas o forte é o desenvolvimento de software sob medida e para mercados verticais", explica.

O Ministério das Tecnologias da Informação e das Comunicações e a Proexport Colômbia criou uma campanha internacional, o Bring IT ON, um selo internacional para que as empresas de outros países pensem na Colômbia na hora de fazer negócios e vejam o país como um fornecedor de serviços de software de qualidade, além de destino para o início de projetos de investimento.

A campanha de promoção internacional faz parte do Plano Vive Digital 2014-2018, para o qual foram investidos aproximadamente US$ 10,7 bilhões. Ela já foi apresentada nos Estados Unidos, Peru e agora, Brasil. Mas ainda vai acontecer no Canadá, Espanha e demais países de América Central e América do Sul.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário