Vazamento de dados do Yahoo pode ter afetado 200 milhões de usuários no mundo

0
3

O Yahoo deve confirmar ainda nesta semana o vazamento de dados de cerca de 200 milhões de usuários em todo o mundo devido a um ataque de hacker, segundo informa o site especializado em tecnologia Re/code, citando diversas fontes próximas à empresa. O Yahoo não respondeu aos pedidos para comentar o assunto.

No mês passado, a empresa havia admitido que estava investigando um possível ataque à base de dados de usuários, após um hacker de codinome "Peace" (Paz, em inglês) anunciar em um site que estava vendendo acesso a 200 milhões de contas do portal, existentes em 2012, por US$ 1,8 mil. Os dados incluiriam nome de usuários, senhas descriptografadas e informações pessoais como data de nascimento e endereços de e-mail.

A confirmação da invasão de seus registros pode afetar seriamente a negociação para a venda do grupo para a operadora norte-americana Verizon, por cerca de US$ 4,8 bilhões, negociada em julho e que está prestes a ser finalizada.

Em agosto, o site Motherboard apontou o mesmo hacker como o autor do roubo de dados do LinkedIn, em 2012. Na época da revelação do ataque ao Yahoo, o site ressaltou, com base em uma amostra de dados que obteve, que muitas das contas roubadas já não estavam em uso e haviam sido canceladas. A venda dos dados por US$ 1,8 mil, segundo o Motherboard, também sugeria que a informação em si era de pouco valor, ou porque a maior parte era obsoleta ou porque o hacker já tinha atacado contas legítimas e esgotado a sua necessidade de manter o dados.

Quando o vazamento veio à tona, o Yahoo disse que estava "ciente" do caso e estava investigando a denúncia, mas não confirmou o hacking nem tampouco enviou comunicado aos usuários pedindo para que mudassem suas senhas. Agora, segundo fontes ouvidas pelo site Re/code, o Yahoo deve fazer isso, embora talvez já seja tarde demais.

Deixe seu comentário