Publicidade
Início Notícias Negócios Governo norte-americano autoriza Microsoft a vender softwares para Huawei

Governo norte-americano autoriza Microsoft a vender softwares para Huawei

0
Publicidade

O Departamento de Comércio dos EUA aprovou esta semana a solicitação da Microsoft de “exportar software de mercado de massa para a Huawei”, informou a empresa em comunicado à Reuters. A Microsoft não disse o que significa software de mercado, mas o The Verge observa que a Microsoft vende licenças do Windows e do Office para a Huawei.

A Microsoft foi um dos vários gigantes da tecnologia forçados a cumprir a proibição do governo Trump de vender tecnologia para a Huawei. No entanto, a extensão de uma suspensão temporária desta semana abre as portas para algumas empresas, principalmente aquelas que dependem do equipamento da gigante tecnológica chinesa para fornecer serviços de Internet e telefone sem fio para clientes rurais nos EUA, para continuar trabalhando com a Huawei.

Algumas semanas depois, um grupo de senadores republicanos disse que a Huawei apresenta uma ameaça de segurança “real e urgente” em uma carta a Smith. Os senadores listaram oito exemplos públicos como evidência da ameaça que a Huawei representa, incluindo o suposto roubo de projetos e partes do principal robô secreto de testes para celular da T-Mobile, apelidado de “Tappy”.

Um grupo bipartidário de 15 senadores dos EUA manifestou oposição ao plano do governo de conceder licenças a empresas para vender tecnologia à Huawei nesta semana, citando preocupações de segurança nacional.

FCC

Por unanimidade de votos, a Federal Communications Commission – FCC adotou medidas para impedir que as telecomunicações dos Estados Unidos usem fundos federais para comprar equipamentos da Huawei.

Sob a nova regra adotada pela comissão, as operadoras de telefonia móvel não podem usar dinheiro do Universal Service Fund (USF) para fazer compras de empresas consideradas ameaças à segurança nacional. O fundo fornece bilhões de dólares em subsídios para as empresas oferecerem serviços sem fio em todo o país. Por meio da votação, a FCC nomeou inicialmente duas empresas de telecomunicações chinesas como ameaças à segurança nacional: Huawei e ZTE.

“Dadas as ameaças colocadas pela Huawei e pela ZTE à segurança dos Estados Unidos e ao nosso futuro 5G”, disse o presidente da FCC, Ajit Pai, “essa FCC não ficará à toa e esperará o melhor”.

Em um comunicado, um porta-voz da Huawei disse que a FCC designou a empresa como uma ameaça à segurança nacional “com base em informações seletivas, insinuações e suposições equivocadas”.

“A Huawei acredita que essa ordem é ilegal, já que a FCC destacou a Huawei com base na segurança nacional, mas não fornece evidências de que a Huawei represente um risco à segurança”, disse o porta-voz no comunicado.

O plano da FCC de bloquear os fundos da USF já levantou preocupações entre as operadoras de telefonia rural que disseram que a Huawei fornece equipamentos acessíveis nos quais confiam. Mas a FCC também está pronta para ir mais longe: a comissão votou para considerar uma proposta que exigiria que as operadoras de celular que usem equipamentos da Huawei o removessem completamente de suas redes. A Rural Wireless Association, um grupo de empresas rurais sem fio, disse que os custos para fazer essa mudança “são significativos em todos os aspectos”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile