Pesquisa: 40% dos Millennials teriam interesse em criptomoedas em caso de recessão

0
3

"O mercado está se movimentando de maneira ágil, o Facebook recentemente anunciou sua moeda, a Apple estuda entrar no mercado, muitas exchanges estão investindo em estratégias que engloba o setor de varejo e serviços, teremos muitas mudanças nos próximos meses." menciona, Simone Abravanel, CEO da Pitaia Bank, primeiro banco digital com tecnologia blockchain no Brasil.

Ainda segundo a pesquisa, mais de dois terços dos investidores norte-americanos (entrevistados) têm medo de uma recessão e consideram converter parte de suas carteiras em ações para investimentos mais seguros ou proteger com ativos virtuais, commodities ou imóveis. Já a geração Y, pretende investir em criptomoedas.

Para Simone, o futuro acaba de chegar. "Estamos utilizando a tecnologia que vai revolucionar a vida de todos nós nos próximos cinco anos. Assim como a internet fez conosco nesses últimos 20 anos, a "blockchain" mudará a maneira de transacionar ativos. Os Millennials são antenados e dispostos a investir em novidades, é uma frente flexível a mudanças, acredito que isso seja um ponto importante para a tomada de decisão."

Como usar uma Exchange?

No caso da Pitaia Bank, o serviço é 100% online e oferece todas as facilidades de um banco tradicional, porém com taxas menores. A fintech já possui o aplicativo para Android e iOs, cartão de débito e máquina POS.

A empresária pretende investir em ATM (Caixas Eletrônicos) que serão colocados em pontos estratégicos para que os clientes possam comprar moedas eletrônicas ou mesmo retirar seus reais e o serviço de broker (exchange), onde as pessoas podem comprar criptomoedas. Há também o objetivo de oferecer outros serviços como empréstimo, por exemplo.

Deixe seu comentário