Ações de internet se recuperaram e fecham semana em alta após balanços positivos

0
2

As ações das empresas de internet registraram forte alta na bolsa eletrônica Nasdaq nesta sexta-feira, 23, o que fez com que o índice Nasdaq 100, que reúne as 100 das maiores companhias americanas que não estão ligadas ao setor financeiro, tivesse alta de 2,68%, e o Nasdaq Composite, índice das ações das companhias do setor eletrônico, tivesse aumento de 2,27%. Os papéis se recuperaram, após uma semana de dados fracos devido à preocupação crescente dos investidores com as perspectivas da economia americana e mundial.

O destaque foi a forte elevação dos papéis da Microsoft, acima de 10%, que fecharam o dia valendo US$ 53,03. A empresa de Bill Gates tem grande influência tanto no Nasdaq 100 como no Composite, e suas ações subiram após a divulgação do relatório financeiro do primeiro trimestre do ano fiscal de 2016, encerrado em 30 de setembro, com alta no lucro líquido de 2%, para US$ 4,6 bilhões.

O mesmo ocorreu com Google, Amazon, eBay, Yahoo, Facebook e Twitter. As duas classes de ações do Google (agora uma subsidiária da Alphabet) registraram ganhos de até cerca de 8% na Nasdaq nesta sexta-feira. Os papéis negociados sob a sigla GOOGL tiveram alta de 5,61%, cotados a US$ 719,33, e as ações sob a sigla GOOG, elevação de 7,7%, negociados a US$ 702.

As razões da forte alta dos papéis do gigante das buscas foram o aumento da receita e do lucro no terceiro trimestre acima do esperado, impulsionados pelas vendas de anúncios no site de vídeos YouTube e nas buscas via aparelhos móveis. A empresa disse que a receita com publicidade online aumentou 13%, para US$ 16,78 bilhões no trimestre, enquanto o número total de cliques pagos subiu 23%. Além disso, após o fechamento do mercado na quinta-feira, 22, o Google anunciou que seu Conselho de Administração autorizou uma recompra de ações classe C de até US$ 5,09 bilhões.

Os resultados foram os primeiros desde que o Google assumiu oficialmente a nova configuração, em 2 de outubro, como parte de uma reorganização de sua estrutura operacional, com a Alphabet atuando como holding. No entanto, a estrutura dos relatórios financeiros não mudará até o quarto trimestre da empresa.

A Amazon.com também registrou alta expressiva em seus papéis, de 6,23%, fechando o dia cotados a US$ 599,03. Assim como a Microsoft e o Google, a gigante do comércio eletrônico reportou lucro surpreendente pelo segundo trimestre consecutivo, impulsionado pelo aumento das vendas na América do Norte e a expansão no negócio de nuvem Amazon Web Services (AWS).

De acordo com o informe de resultados, as vendas líquidas dos serviços de internet da Amazon, que tem mais de 1 milhão de clientes ativos em 190 países, subiram mais de 78%, para US$ 2,09 bilhões no terceiro trimestre.

Impacto da separação

Ainda sob impacto da separação (spinoff) do sistema de pagamentos PayPal, em julho deste ano, o eBay conseguiu encerrar a semana com uma pequena recuperação de suas ações, que subiram 2,1% nesta sexta-feira, para US$ 28,16. Mas é uma reação bastante tímida, já que desde julho os papéis do site de leilões e comércio eletrônico acumulam queda de 36,5%.

Os resultados do eBay vieram melhores do que os analistas esperavam. A companhia reportou uma receita líquida de US$ 2,1 bilhões no terceiro trimestre deste ano, uma queda de 2% na comparação com o mesmo período do ano passado. Apesar disso, não chegou a ser um desempenho devastador como alguns chegaram a imaginar e mostra ao mercado que a companhia é capaz de se manter sem a empresa de pagamentos.

Outra empresa que termina a semana com um bom saldo na Nasdaq é o Facebook. Quando no início de setembro circulou a notícia de que o vocalista do U2 Bono ganhou mais com ações do Facebook do que em toda a sua carreira musical, muitos acharam tratar-se de mais um lance de marketing de Mark Zuckerberg, o maior acionista da empresa. Mas não, o próprio cantor anunciou que o grupo de investimentos que ele formou há alguns anos, garantiu mais dinheiro a ele do que a rede social.

Isso, de certa forma, demonstra a confiança dos investidores nos papéis da companhia. Nesta sexta-feira, as ações do Facebook abriram o pregão cotadas a US$ 101,89, chegaram a atingir o pico de US$ 102,83 no início da tarde, depois tiveram um queda e encerram o dia negociadas a US$ 102,01, alta de 2,34%.

As duas empresas que mais supreenderam no pregão do dia, porém, foram o Twitter e o Yahoo. A rede de microblogs porque atravessa uma fase complicada com cortes de empregos, que pode afetar a maioria dos setores da companhia, e a saída de executivos de peso, principalmente do CEO Dick Costolo, em junho. Em meio a um cenário preocupante, a empresa viu suas ações despencarem 20% no ano. Mas nesta sexta-feira, as ações do Twitter registraram alta de carca de 4%, negociadas a US$ 30,28.

Já o Yahoo, que na segunda-feira, 20, ao divulgar seu balanço, anunciou que suas vendas caíram 8% no último trimestre, para até US$ 1 bilhão, a maior queda dos últimos quatro anos, viu suas ações subirem quase 5%, fechando o dia negociadas a US$ 33,17.

Deixe seu comentário