Dedalus encerra 2020 com uma carteira de R$ 400 milhões em contratos

0
97

A aceleração da transformação digital em diversos segmentos de mercados que cresceram na contramão de muitos setores da economia, a Dedalus, , encerrou 2020 com um crescimento de 35% no faturamento, quando comparado a igual período do ano anterior.

Apesar das adversidades econômicas enfrentadas nos últimos doze meses, a empresa conseguiu ampliar, também, a sua carteira de clientes, passando a atender companhias como Edenred, Ingresso Rápido, Pinheiro Neto Advogados, Gocil, Easynvest, Swiss Re, Progen no Brasil e Hospital Universitário Austral, Glic,  Trice, Dosunos e Propato, na Argentina.

Maurício Fernandes, presidente da Dedalus, explica que a área de tecnologia assumiu o protagonismo na estratégia de negócio das empresas em uma proporção poucas vezes verificada no Brasil. "Praticamente, da noite para o dia, muitos gestores precisaram implementar processos de transformação digital em seus negócios para continuarem a operar neste cenário atípico trazido pela pandemia. E, sem dúvida, as soluções em cloud foram as principais ferramentas demandadas para que suas jornadas digitais fossem rapidamente implementadas", pontua.

Mas ele não credita apenas a esse momento da economia o crescimento da Dedalus, que contabiliza uma carteira de R$ 400 milhões de contratos firmados, principalmente pela sua proposta em oferecer um serviço de governança e de redução de custo do uso de nuvem.

Fernandes diz hoje as organizações buscam ganhar mais eficiência na orquestração e gerenciamento de múltiplas nuvens, uma expertise que a Dedalus oferece por contar com profissionais de larga vivência no mercado e que ao mesmo tempo estão preparados para oferecer soluções inovadoras nesse mercado competitivo de serviços de nuvem, onde estima que a Dedalus se destaca com 20% de participação de mercado, contra o segundo, que está em 13%. Mesmo sem revelar nomes, ele pretende ainda alavancar sua participação no mercado com novas aquisições no segundo semestre deste ano.

Inovação

No mês passado, a Dedalus anunciou uma parceria com a Snowflake, uma companhia de Data Cloud, que vai ajudar os clientes a transformar dados em informações de negócios.

"A poderosa plataforma Data Cloud da Snowflake complementa nossa oferta de serviços. O crescente pedido do nosso cliente para utilizar Snowflake nos últimos anos fala por si só: estamos diante de uma novidade importante na forma de tratar dados e a Dedalus vai liderar este processo no mercado latino-americano, aliando a tecnologia deles aos nossos serviços e presença local no Brasil e Argentina", segundo Fernandes, que estima a geração de mais de R$ 200 milhões em novos contratos até 2025, com a conquista de novos clientes na região.

Utilizando a solução da Snowflake, projetos como estruturação de Data Lake ou Data Warehouse serão entregues em um menor espaço de tempo, fazendo com que os clientes consigam explorar os seus dados de forma mais rápida, segura e com menor custo. Isso fará com que avancem cada vez mais na direção de se tornarem empresas orientadas a dados (data-driven).

"A Snowflake representa uma ruptura para o nosso mercado e estamos muito entusiasmados em trazer esta oportunidade. Revivemos agora a decisão estratégica de termos anunciado no passado as parcerias com AWS e Microsoft e nossa aposta e investimentos são no sentido de fazer desta mais uma história de enorme impacto", finaliza Maurício Fernandes.

Centro de excelência

Com o apoio da AWS, a Dedalus criou o Centro de Excelência que vai funcionar como um polo de inovação onde um grupo multidisciplinar de especialistas em Cloud Computing, Inteligência Artificial, Machine Learning, DevOps, Migração, Bancos de Dados, Big Data, Analytics e Data Visualization podem ter uma visão, em 360 graus, da real necessidade do cliente. A estimativa da Dedalus é que, no próximo ano, 40% de todos os novos projetos da empresa passarão pelo Centro de Excelência, o que representa uma movimentação de cerca de R$ 55 milhões.

Deixe seu comentário