Publicidade
Início Notícias Gestão Estudo quantifica o impacto positivo da digitalização na eficiência operacional das empresas

Estudo quantifica o impacto positivo da digitalização na eficiência operacional das empresas

0
Publicidade

Estudo realizado pela Meta em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC) apontou que inovação e digitalização impactam diretamente a eficiência operacional. O levantamento ouviu mais de 100 CEOs e executivos de corporações de grande e médio porte e de segmentos diversos, que, juntas, superam os R$ 100 bilhões em faturamento. A maioria, 60% dos participantes do estudo, entende que o digital e a gestão da inovação é visão estratégica e futura do negócio.

Na primeira mostra do estudo, publicada no início de 2023, os executivos consultados viam a inovação e a digitalização como oportunidade para novos negócios, numa visão mais disruptiva da palavra, e sobressaindo a expectativa deles quando a digitalização for definitiva para o aumento da eficiência operacional. Com o primeiro ano de estudo completo e mais dados em nossa base, foi possível notar a mudança na percepção destas lideranças. A inovação, agora, também assume um papel de destaque, ampliando o impacto para a eficiência operacional, com 24% dos respondentes afirmando esperar esse resultado dos projetos de inovação.

Com isso, é possível notar que o momento das empresas é de fato de busca de eficiência operacional e seus executivos têm focado os esforços em prol desse resultado. As empresas buscam operar de forma mais enxuta, ágil e eficiente. Embora 68% dos consultados acreditem que a estratégia de inovação é de extrema importância, as organizações ainda não têm metas estabelecidas, tampouco orçamento definido para projetos de inovação.

A maioria, 60% dos participantes do estudo, entende que o digital e a gestão da inovação é visão estratégica e futura do negócio. Mesmo assim, grande parte das empresas não parece ter isso enraizado em cultura e governança. Observamos que mais da metade empresas estão ainda olhando para sua evolução digital a curto prazo, com 53% dos respondentes, dizendo que buscam tanto a inovação quanto a digitalização para resolução de problemas atuais.

“Com esses novos dados, percebemos que o olhar para a pessoas, performance e tecnologia são fundamentais. Onde tecnologia é uma habilitadora do cenário de eficiência operacional das empresas, contemplando automação, ERP mais avançado, inteligência artificial etc. É importante que os principais executivos entendam esse cenário e olhem para isso, não de forma isolada, e sim integrada, tendo em mente a ampliação da geração de valor do seu negócio”, afirma Telmo Costa, CEO da Meta.

A digitalização é parte importante da transformação e evolução digital das companhias, mas a jornada, em alguns casos, parece estar sendo mais complexa e passando pela avaliação das melhores soluções tecnológicas para cada empresa e cada setor. É um processo de mudanças internas que passam por cultura, liderança, modelo de organização e visão de resultado que possibilitam com que as tecnologias novas reflitam no desempenho e melhora na competitividade.

Não à toa, para 35% das empresas entrevistadas no estudo, reforçam que o maior impacto esperado com a digitalização é exatamente o aumento na eficiência operacional. Para que os colaboradores possam se dedicar a tarefas mais estratégicas e ao core business da empresa.

“A pesquisa aponta que precisamos criar uma cultura da inovação nas organizações, e esta cultura só será construída com o envolvimento das pessoas, treinamento, desenvolvimento e indicadores de resultado por equipes. Não existe processos de inovação se as pessoas não estiverem dispostas a participarem e fundamentalmente mudarem”, afirma Hugo Tadeu, diretor do Núcleo Inovação e Tecnologias Digitais da Fundação Dom Cabral.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Sair da versão mobile