Fundação Oswaldo Cruz cria sistemas para ajudar nas pesquisas de saúde

0
67

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) – destacada instituição de ciência e tecnologia em saúde da América Latina e vinculada ao Ministério da Saúde – inova em sua metodologia de pesquisa e implanta programas para auxiliar os estudos de pesquisadores da área da saúde que podem utilizar as informações em suas dissertações, teses de mestrado e doutorado. No total, já foram criados nove sistemas Web, todos pela Fiocruz de Recife (PE) com GeneXus – ferramenta de desenvolvimento de sistemas que permite criar aplicativos para as linguagens e plataformas mais populares do mercado, sem necessidade de programar.

O primeiro sistema desenvolvido para a Fiocruz foi o WebCEUA, em 2007. A solução cadastra, autoriza e emite a licença de utilização de animais para pesquisas. Ao acessar, o pesquisador deve informar os tipos de animais que quer utilizar, espécie, quantidade, sexo e idade. Os dados do projeto são automaticamente enviados para a Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) do Rio de Janeiro, que analisa a solicitação. Após o pedido ser aprovado, o pesquisador recebe a licença de utilização. Esse processo reduz a necessidade de impressão dos projetos e diminui o tempo de análise, que de mais de dois meses caiu para, em média, duas semanas. O WebCEUA já tem mais de 1 mil usuários e pode ser acessado pelo link www.cpqam.fiocruz.br/webceua

O programa Custo da Dengue é um questionário eletrônico que registra as entrevistas e faz um levantamento do custo da Dengue em vários estados do Brasil. As respostas podem ser exportadas para o formato XLS, o que facilita a aplicação das informações em softwares estatísticos www.cpqam.fiocruz.br/custodengue. O questionário eletrônico sobre Tracoma cadastra as entrevistas para que seja feito o levantamento de pessoas com até 18 anos que tenham a doença, em vários estados do Brasil www.cpqam.fiocruz.br/tracoma.

Os outros softwares desenvolvidos para a Fundação Oswaldo Cruz são: Corte de pacientes com HIV/AIDS (www.cpqam.fiocruz.br/hivaids), Serviço de referência nacional em Filarioses (SRNF) (www.cpqam.fiocruz.br/filarioses), Serviço de referência no controle de culicideos vetores (SRCCV) (www.cpqam.fiocruz.br/srccv), Controle de gestantes e recém-nascidos com dengue no Instituto Materno Infantil de Pernambuco (IMIP) (www.cpqam.fiocruz.br/questdengue), Serviço de referência em doença de Chagas (SRDC) (www.cpqam.fiocruz.br/srdc), Gestão da garantia da qualidade de meios de cultura (www.cpqam.fiocruz.br/webggq).

De acordo com o coordenador de Informática da Fiocruz/PE, Eduardo Jaime Ferraz, os principais impactos ao inserir os programas on-line na Instituição foram: a agilidade nas respostas e a padronização de fluxos de trabalho. Com a tecnologia, os interessados encontram todas as informações em um só portal e, ainda, sem custo. Os sistemas permitem que os estudos sejam feitos em menos tempo, com mais veracidade e com detalhes de informações.

"O desenvolvimento dos programas só foi possível pela facilidade e rapidez que a plataforma GeneXus oferece. Entre as vantagens da solução estão a agilidade no desenvolvimento de sistemas, padronização de nomes e de desenvolvimento, liberdade para desenho de layout, portabilidade para outros tipos de banco de dados, com o mínimo de esforço e sem a necessidade de conhecer a linguagem do gerador", conta Ferraz.

O grupo de tecnologia da FioCruz/PE já trabalha em um novo projeto. Em 2015, as áreas de gestão, ensino e pesquisa ganharão um novo programa, que será utilizado no estudo da Tuberculose em HIV. Os questionários testes deste sistema já estão disponíveis no link www.cpqam.fiocruz.br/tbhiv

 

Deixe seu comentário