Chatbots vão reduzir custos operacionais dos bancos em US$ 7,3 bilhões até 2023

2
0

Um novo estudo da Juniper Research descobriu que a economia nos custos operacionais do uso de chatbots no setor bancário atingirá US$ 7,3 bilhões globalmente até 2023, acima dos US$ 209 milhões estimados em 2019. Isso representa o tempo economizado para os bancos de 862 milhões de horas até 2023, o equivalente a quase meio milhão de anos de trabalho.

De acordo com a nova pesquisa, "AI em Fintech: Roboadvisors, Lending, Insurtech & Regtech 2019-2023" os chatbots podem reduzir os custos operacionais excessivos dos serviços financeiros, resolvendo as consultas dos clientes de maneira totalmente automatizada. À medida que o NLP (Natural Language Processing) evolui e a especialização de domínio é adicionada aos sistemas de inteligência artificial, os chatbots estão demonstrando um histórico comprovado de entrega de serviços contínua, que impulsionará a adoção por instituições financeiras inicialmente céticas. Isso se reflete em um crescimento de quase 3.150% em interações bem-sucedidas de bate-papo bancário entre 2019 e 2023.

Chatbots em aplicações bancárias se tornando dominante

A integração do Chatbot em aplicativos bancários móveis será o canal dominante para comunicações com clientes comandadas pelo chatbot, respondendo por 79% das interações bem-sucedidas em 2023. Esse domínio é devido a vários motivos, principalmente um aumento na preferência do usuário por serviços bancários baseados em aplicativos. como o forte desempenho dos primeiros chatbots bancários, como o Erica, do Bank of America.

O autor da pesquisa, Nick Maynard, explicou que "os chatbots no setor bancário permitem um atendimento altamente automatizado, de uma forma altamente escalável. Este tipo de implantação pode ser crucial na transformação digital, permitindo que os bancos estabelecidos possam competir melhor com os bancos desafiadores".

Avaliação de sinistros de seguros revolucionada pela AI

A pesquisa também descobriu que a inteligência artificial, incluindo chatbots, terá um impacto altamente disruptivo na gestão de sinistros, levando a uma redução de custos de quase US$ 1,3 bilhão até 2023, em relação apólices de seguros auto, vida, propriedade e seguro de saúde. Valor bem acima dos US$ 300 milhões em 2019.

Chatbos podem automatizar a coleta de dados pós-acidente, usando inteligência artificial para analisar os detalhes/imagens fornecidos usando a visão computacional. Esses métodos não apenas economizam dinheiro para as seguradoras, como também reduzem o tempo para reclamar a liquidação, melhorando a lealdade do cliente.

FORUM TI INSIDE DE RELACIONAMENTO

O uso de chatbots em diferentes setores de mercado será abordado na 14 a edição do Fórum de Relacionamento e Atendimento ao Cliente que a TI INSIDE vai promover  no dia 1º de abril, em São Paulo.  Mais informações em www.forumderelacionamento.com.br

Deixe seu comentário