Após ações do Alibaba ficarem abaixo do preço do IPO, CEO pede foco aos empregados

0
2

O CEO do Alibaba exortou os funcionários a manterem o foco no trabalho e pediu tranquilidade diante do terremoto nos mercados financeiros, devido aos temores de desaceleração da economia chinesa. Daniel Zhang, que assumiu o comando da gigante chinesa do comércio eletrônico há três meses, enviou e-mail nesta terça-feira, 25, induziu seus 35 mil empregados a ignorarem as turbulências enfrentadas pela empresa em razão da queda das bolsas no mundo todo, na segunda-feira, 24.

Pela primeira vez, as ações do Alibaba caíram abaixo do preço inicial da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), o que fez com que perdesse cerca de US$ 128 bilhões em valor de mercado, desde que seus papéis atingiram o pico de preço, em novembro do ano passado. "Esta não é a primeira vez que o mercado global de ações despencou", escreveu Zhang no e-mail, ao qual a Bloomberg teve acesso. "E não será a última vez. Espero que todos possam mudar o foco do mercado de ações para os clientes."

As ações do Alibaba caíram 3,5% na segunda-feira, encerrando o pregão na Bolsa de Nova York cotadas a US$ 65,80, valor 3,2% abaixo do preço inicial dos papéis à época do IPO, em setembro, que foi de US$ 68. Na manhã desta terça-feira, 25, as ações da companhia subiram 3,4%, tendência que se manteve durante todo o dia e fez com que fechassem o pregão em forte alta, de 4,21%, negociadas a U$ 68,57.

Mesmo sendo uma derrocada do mercado global, a forte queda das ações da companhia na Black Monday (como já vem chamado o dia de ontem em alusão a 1987, quando as bolsas de várias partes do mundo caíram em efeito dominó e culminaram em um índice de queda de mais de 20% da Dow Jones) reavivou as preocupações dos investidores sobre as perspectivas de crescimento de vendas dos seus sites de comércio eletrônico.

"Vamos esquecer os preços das ações", escreveu Zhang. "Nós não devemos nos distrair por obstáculos de curto prazo, mas planejar para o futuro e cumpri-lo." "Às vezes é uma jornada solitária", continua ele no e-mail. "Mas nós temos que passar por muitos altos e baixos durante esta jornada. Nós não estamos em uma única luta, mas uma luta que dura 102 anos."

As ações do Alibaba haviam atingido o pico de US$ 119,15 em novembro do ano passado, com os investidores ansiosos para que a empresa alcançasse mais de 300 milhões de clientes. Mas o declínio constante do preço das ações após isso tem gerado preocupações entre os investidores, já que a economia chinesa tende a continuar desacelerando, a concorrência da JD.com deve aumentar, além de o governo relatar que Alibaba não estava fazendo o suficiente para eliminar produtos falsificados em seu site.

Deixe seu comentário