Redpoint eventures lidera investimento de R$ 28 milhões na CyberLabs AI

0
29

A CyberLabs, startup brasileira de inteligência artificial (IA), anuncia a captação de R$ 28 milhões em  investimentos liderada pela Redpoint eventures. Nos próximos meses, a empresa vai apresentar uma maneira mais sofisticada para as empresas fornecerem acesso seguro e protegido a prédios de escritórios e espaços públicos, combinando tablets equipados com câmeras térmicas para medir a temperatura, além do KeyApp para validar a identidade dos usuários, fornecendo acesso sem contato por meio da sua tecnologia de reconhecimento facial, única capaz de se adaptar à ampla diversidade racial presente no Brasil.

"A IA que desenvolvemos durante nosso teste piloto ajudou a achatar a curva de contágio na cidade do Rio de Janeiro, reduzindo proativamente os riscos à saúde pública, combinando tecnologias avançadas, como imagem computacional e análise de machine learning de streams de vídeo ao vivo, disponíveis na rede pública de segurança e originalmente criadas para as Olimpíadas do Rio", disse o fundador e CEO da CyberLabs, Marcelo Sales.

Outra inovação em IA da startup é o aplicativo KeyApp, disponível na App Store e Google Play. Trata-se de uma tecnologia de reconhecimento facial proprietária da CyberLabs para controle de acesso sem contato físico e reconhecimento de identidade, permitindo que funcionários, residentes, viajantes e entregadores consigam entrar em espaços públicos, edifícios de escritórios ou condomínios, abrindo portas e liberando catracas. O aplicativo também lê QR codes para realizar check-ins e check-outs em espaços privados, possibilitando, entre outras coisas, acompanhar a limpeza dos mesmos após cada uso.

Em antecipação ao impacto amplo e multissetorial das novas diretrizes LGPD, a tecnologia da CyberLabs foi  desenvolvida para ser totalmente compatível com a lei. Isso inclui a capacidade dos consumidores optarem por compartilhar ou não suas informações, bem como mecanismos que transformam todos os dados coletados e usados pela IA em dados anônimos, com criptografia de última geração.

Deixe seu comentário