Pesquisa revela que mais de 50% dos SOCs estão repletos de ferramentas redundantes

0
23

Pesquisa global independente*, realizada pela Trend Micro revelou que as organizações globais têm, em média, 29 soluções de monitoramento de segurança. O levantamento mostra que o fato está complicando o trabalho das equipes SOC (Security Operations Center) quando se trata de priorizar alertas e gerenciar de forma eficiente o risco cibernético.

A pesquisa retrata alguns dos sérios desafios enfrentados pelas equipes de cibersegurança na hora de detectar e responder a ameaças. Para ter uma ideia, as organizações com mais de 10 mil funcionários chegam a ter uma média de 46 ferramentas de monitoramento instaladas.

Metade (51%) dos entrevistados ouvidos alegou não usar mais algumas dessas ferramentas por razões que incluem:

• Falta de integração (42%)
• Falta de profissionais qualificados (39%)
• Dificuldade em entender como operacionalizá-las (38%)
• Desatualização (37%)
• Falta de confiança nelas (20%)

Os custos destes desafios são altos: os entrevistados disseram que suas organizações podem perder mais de US$ 235 mil se, por algum incidente, caírem na GDPR (General Data Protection Regulation), em português, Regulamentação Geral de Proteção de Dados, vigente na União Europeia.

A pesquisa aponta que 92% dos entrevistados têm considerado a terceirização dos serviços gerenciados de detecção e resposta. As ofertas baseadas em serviços geralmente ajudam a superar os desafios internos de capacitação ao proverem uma versão unificada do cenário, aprimorando a resposta a incidentes.

O estudo foi realizado a partir de entrevistas com 2.303 tomadores de decisão de segurança de TI de 21 países, incluindo: líderes que dirigem equipes SOC (85%) e aqueles que gerenciam SecOps de dentro equipes de segurança de TI (15%). Todos os ouvidos fazem parte de empresas com mais de 250 funcionários.

Deixe seu comentário