Tecnologia GPS e serviço de identificação ajudam pessoas com Alzheimer

5
157

Idoso com Alzheimer passou dias perdido após esquecer o endereço da própria casa. Essa manchete é cada vez mais corriqueira entre os idosos que sofrem com a doença. Segundo dados da Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz), a estimativa é que nos dias atuais 1,2 milhão de pessoas com mais de 65 anos, no Brasil, possuem a doença e o número de casos deve mais que dobrar até 2030.

Como um dos principais sintomas, nesse caso, é a perda de memória, a preocupação quando o idoso sai de casa é inevitável. Visando facilitar o dia-a-dia dessas pessoas e de seus familiares, a TeleHelp, empresa de serviços de teleassistência, trouxe para o Brasil dois importantes produtos: um celular com GPS, integrado com um botão de emergência e uma pulseira de identificação."Sentimos a necessidade em trazer esses produtos para nossos clientes. Vimos que era preciso garantir também a segurança deles fora de casa. Foi um pedido também dos familiares", explica José Carlos de Vasconcellos, presidente da TeleHelp.

Com teclas grandes, áudio amplificado e botão de emergência conectado a uma central de atendimento 24 horas por dia, o celular para a terceira idade não só é fácil de manusear como também serve para localizar o cliente. Ele informa a localização exata para pessoas escolhidas pelo mesmo. Além disso, possui um botão de emergência, que em caso de queda ou mal-estar é só acioná-lo e uma central de atendimento ligará para o aparelho.

Outra novidade lançada pela companhia é uma pulseira de identificação. Ela traz o nome completo do cliente gravado a laser e o telefone da central de atendimento. "Essa pulseira é um sucesso, já tivemos caso de pessoas que passaram mal ou sofrem de Alzheimer, e foram salvas porque as pessoas que viram, ligaram para a central e foi possível ajudar a identificar e localizar o cliente", conclui o executivo.

5 COMENTÁRIOS

  1. estou com uma tia que volta e meia desaparece, ela está
    apresentando problemas de alzheimer e me interessei pelo
    site, mas eu gostaria de receber mais informações sobre o
    funcionamento e preço. Desde já agradeço. Att, Marisa

  2. No caso de esquisofrenia, tenho uma pessoa na família com este diagnóstico, também posso adquirir a pulseira de identificação?
    Já teve por duas vezes um surto e não soube voltar para casa. Se for adquirir o produto como faço?
    AGUARDO

  3. Minha está com mal de Alzheimer e já perdeu-se, estamos precisando de adquirir esse produto que possa nos auxiliar encontra-la caso isso aconteça, aguardo.
    ATT.
    Oneide

Deixe seu comentário