A10 Networks anuncia solução de automação inteligente para aplicações multicloud

0
0

A A10 Networks anuncia o serviço Polynimbus para preencher as lacunas criadas por diversos ambientes de aplicações que precisam ser gerenciados e protegidos. Este projeto permite maior simplicidade, agilidade, gerenciamento e segurança consistentes para as organizações, à medida que elas lidam com as complexidades de multi-cloud.

Hoje, existe um "êxodo de aplicações" dos datacenters corporativos tradicionais, com aplicações sendo executados em várias nuvens. Isso requer um modelo operacional eficaz. O Polynimbus trabalha com as operações de uma empresa em duas ou mais nuvens públicas, o que se tornou um padrão de para a infraestruturas de aplicações.

De acordo com uma pesquisa global realizada pela Business Performance Innovation Network (BPI), em parceria com a A10, aproximadamente dois terços das empresas implementam em duas ou mais nuvens públicas, com 84% esperando aumentar sua dependência de nuvens públicas ou privadas nos próximos 24 meses . No entanto, apenas 11% das empresas pesquisadas acreditam ter sido "altamente bem-sucedidas" em obter os benefícios das infraestruturas de várias nuvens.

"As tecnologias modernizadas de segurança e ADC são capazes de desempenhar um papel essencial para ajudar as empresas a obter toda a gama de benefícios de várias nuvens, à medida que passam para um ambiente de serviços de aplicações multi-cloud (ou Polynimbus), especialmente em uma era em que as aplicações – suportadas por uma infraestrutura de entrega ágil e flexível, são mais importantes para o sucesso dos negócios do que nunca", diz Brad Casemore, vice-presidente de pesquisa da IDC, Datacenter Networks.

A A10 aborda a nova realidade operacional de vários ambientes em nuvem com o modelo de serviços de aplicações Polynimbus. Ele abrange considerações de operações seguras, as tecnologias de nuvem múltipla atuais e emergentes mais impactantes, a migração do hardware e software local para a nuvem e os requisitos para garantir a transição de operações em um ambiente de multi-cloud.

"A A10 entende a miríade de desafios que as empresas e os gigantes da web estão enfrentando ao entrar em uma nova fase na mudança para estratégias de multi-cloud", diz Lee Chen, fundador e CEO da A10 Networks. "As organizações precisam ir além das implementações em silos iniciais das plataformas em nuvem, para adotar a automação inteligente e lidar com os desafios operacionais desses sistemas. Nesta fase, as empresas precisam ajustar sua estratégia para garantir a proteção dos negócios e aplicações sempre confiáveis".

A A10 fornece um stack abrangente de serviços de aplicações Polynimbus para garantir uma solução multi-nuvem de sucesso:

Suporte completo a softwares e nuvem – disponibilidade de serviços nos form factors mais prevalentes. A entrega de serviços específicos da nuvem (por exemplo, Microsoft Azure, Oracle Cloud Infrastructure, Amazon Web Services), containers, bare metal, virtual e hardware são apostas no mundo dos serviços de aplicações Polynimbus. Com a mudança para um verdadeiro modelo operacional, as organizações devem planejar seu caminho de migração de serviços pelos próximos 2 ou até mesmo 5 anos para atingir suas metas operacionais.

Stack completo de serviços seguros – São necessários vários serviços de aplicações para executar funções de segurança e confiabilidade na infraestrutura da nuvem. Os serviços em um determinado provedor de nuvem podem diferir bastante; portanto, os serviços de aplicações Polynimbus ficam disponíveis sempre para garantir a entrega contínua das aplicações. Os serviços incluem balanceamento de carga avançado, firewall de aplicações da web, gerenciamento de acesso à autenticação, monitoramento de tráfego malicioso e atenuação de bots, proteção DDoS integrada com inteligência de ameaças em tempo real, firewall de data center, script de aplicações L7, balanceamento de carga de servidor, transferência de TLS / SSL e mais.

Licenciamento flexível e portátil – Licenciamento e consumo flexíveis de software por meio de uma licença de capacidade de pool é um conceito mais novo em comparação à abordagem tradicional de hardware. No mundo do software, o licenciamento requer simplificação, tanto para compras quanto para operações contínuas. Portabilidade e flexibilidade garantem que os custos não aumentem, e arquiteturas escaláveis podem ser fornecidas.

Gerenciamento central em qualquer nuvem – É necessário resolver os problemas da equipe de TI, reduzir erros humanos naturais e garantir a conformidade com um gerenciamento centralizado e consistente para simplificar e normalizar as operações em diversos ambientes.

Visibilidade e relatórios centrais – a normalização da visibilidade nas implantações na nuvem é necessária para operações consistentes, e a granularidade no nível por aplicação e por objeto é essencial. Juntamente com o enriquecimento de dados e os riscos de segurança correlacionados, os problemas operacionais podem ser identificados e resolvidos, apesar da complexidade. A análise para reduzir o custo total de propriedade (TCO) e reduzir o tempo de inatividade usando inteligência acionável ajuda as organizações a atender às expectativas do usuário e aos objetivos de compliance.

Seleção de cloud e redundância – A redundância de servidores em nuvem para lidar com desastres naturais, interrupções na nuvem, custos de assinatura ou outros motivos é essencial para uma melhor experiência do usuário. Enquanto alguns provedores de nuvem podem oferecer uma solução para seus próprios produtos, outros não. Além disso, a complexidade da interoperação de várias nuvens entre os fornecedores pode ser resolvida com o balanceamento de carga global do servidor para gerenciar a seleção de sites e aplicações. Horários de pico de tráfego são um desses cenários que requerem inteligência além de um único servidor em nuvem.

Pronto para SecOps e DevOps completos – A automação gera consistência e operações eficientes. As organizações precisam garantir que todas as funções estejam disponíveis para a equipe do SecOps e DevOps a partir de APIs de vendor geradas automaticamente. A automação precisa de suporte completo da API para gerenciamento e operações do ciclo de vida, incluindo suporte de ferramentas de automação como Ansible, Terraform e outras.

Integrações mais amplas do ecossistema – A compatibilidade com outros produtos é necessária, pois nenhum fornecedor é onipresente. Assim, são necessárias integrações nativas ou de API para garantir operações contínuas, por exemplo, atendendo à demanda atual pela adoção acelerada de Kubernetes e ambiente baseado em container com integrações abrangentes. Outras integrações de infraestrutura incluem Cisco, Dell, Juniper, Microsoft, Nutanix, Oracle, Red Hat, VMware e muito mais.

Arquitetura flexível e expansão de software – Uma arquitetura flexível é a base para atender aos requisitos de alto desempenho e elasticidade da multi-cloud. As soluções de expansão permitem escalabilidade contínua e mantêm disponibilidade alta e abrangente. A flexibilidade e a escala se estendem aos ambientes de containers de microsserviço, virtual ou bare metal, onde os mecanismos precisam estar em vigor para dar suporte às crescentes necessidades de negócios sob demanda.

As soluções de entrega de aplicações da A10 atendem a todos os principais critérios definidos pelo plano de serviços de aplicações Polynimbus, atendendo ao desafio de várias nuvens. O A10 Thunder Application Delivery Controller (ADC) e o Thunder Convergent Firewall (CFW) e o ThPS Protection System (TPS) oferecem esses serviços de segurança e aplicações em ambientes com várias nuvens. Eles são totalmente suportados e integrados ao A10 Harmony Controller para orquestração, análise e gerenciamento de multi-cloud.

Deixe seu comentário