BlockBR chega ao mercado com a proposta de tokenizar diferentes ativos físicos

0
6

A digitalização acelerada não mudou apenas o jeito de fazer negócios durante a pandemia, mas também a própria forma de lidar com recursos financeiros. Hoje, é possível digitalizar diversos ativos de investimento graças à tokenização – e essa é a proposta da BlockBR, fintech de digital assets marketplace e investimentos.

A empresa nasce em 2021 buscando se consolidar como uma solução inovadora para tokenizar os investimentos, isto é, transformar os ativos físicos e digitais em frações digitais, chamados  tokens,  negociados por meio de blockchain e criptografias. É um mercado em alta, que deve movimentar mais de US$ 2,6 bilhões até 2023, segundo o portal WhaTech.

A expectativa é positiva para a operação da empresa no Brasil. Prevê-se para o primeiro ano atingir mais de 100 mil clientes cadastrados na plataforma. Em relação às negociações dos tokens, a perspectiva é captar R$ 45 milhões em ativos tokenizados – o que pode incluir bens imóveis, participações societárias, empréstimo, ações, cédulas de propriedade rural entre outros.

Mais do que transformar ativos em tokens, o diferencial da BlockBR é a possibilidade que os usuários têm de negociá-los diretamente na plataforma, por meio de um marketplace próprio da empresa. A proposta é descentralizar os investimentos, aumentar a liquidez e democratizar o mercado.

Para garantir a tokenização, os ativos passam por uma avaliação jurídica que determina a viabilidade, regulação e a modalidade do ativo. Com tudo em ordem, o token é criado e, posteriormente, distribuído aos usuários. A compra e a venda acontecem na plataforma da empresa, que cria uma carteira digital para os investidores realizarem seus saques ou negociações.

"Estamos falando do futuro do dinheiro e dos investimentos. Falando de finanças descentralizadas e em como ampliar as possibilidades dos investidores, oferecendo uma nova oportunidade de levantar recursos financeiros com ganhos melhores, de forma simples, transparente e, em muitos casos, atraindo pessoas que não teriam condições de investir em ativos mais tradicionais.", explica Cassio José Krupinsk, fundador da fintech.

Plataforma de tokenização de ativos garante espaço para negociação

Para garantir a tokenização de ativos financeiros, a BlockBR oferece uma solução completa e eficiente : A emissão do token com a oferta em seu marketplace para negociação primária, feito com tecnologia própria, e uma wallet que funciona como uma exchange para que os usuários possam guardar, comprar, vender e sacar ativos tokenizados e suas criptomoedas.

A proposta do marketplace é fornecer um ambiente primário para que o usuário possa negociar e distribuir os tokens de diferentes modalidades, tornando-os acessíveis ao mercado. Já a wallet  fornece a tecnologia robusta, segura e necessária para que as pessoas possam gerir seus criptoativos.Iniciativa é um retorno às origens para Cassio José Krupisnk

Empreendedor serial, Cassio José Krupinsk esteve por trás da ideia e da criação de mais de duas dezenas de startups em diferentes setores. Entretanto, a BlockBR é a oportunidade de retornar à origem. Duas de suas primeiras experiências profissionais foram justamente no mercado financeiro, ainda na adolescência.

"Não tem nada melhor para alguém com maturidade  empreendedora, fazer parte do recomeço de um setor. O conhecimento que acumulei no universo cripto aguçou ainda mais minha vontade de ir a fundo dentro desta revolução que estamos passando em todo o sistema financeiro no mundo todo.", comenta o executivo, um dos responsáveis pela chegada da CoinPayments ao mercado brasileiro.

Deixe seu comentário