E-commerce no Brasil deve crescer 22% e atingir US$ 18,7 bilhões este ano, prevê eMarketer

    0
    5

    O crescimento econômico do Brasil e o consequente aumento do consumo privado, além de um sentimento maior de segurança, tem impulsionado fortemente o comércio eletrônico do país, que deverá atingir US$ 18,7 bilhões este ano, um crescimento de 21,9% em relação a 2011. A estimativa, da eMarketer, envolve comércio de varejo business to consumer (B2C) e vendas de viagens online.

    O especialistas da eMarketer destacam que o Brasil será responsável por mais da metade do total de vendas de comércio eletrônico B2C na América Latina até 2013. A empresa de pesquisa prevê que 34% dos usuários de internet no Brasil, ou 23,2 milhões de pessoas, irão fazer uma compra online em 2012.

    Três anos depois, em 2015, 39,0% dos usuários de internet, ou 31,6 milhões de pessoas, terão feito pelo menos uma compra online, levando as vendas a um total de US$ 26,9 bilhões naquele ano.

    A eMarketer assinala que métodos de pagamento diversificados estão contribuindo para o sucesso do comércio eletrônico no Brasil. Citam relatório do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.BR), de junho de 2011, o qual revela que cartões de crédito continuam sendo o método mais popular de pagamento online (usado por 63% dos compradores em 2010), mas os métodos de pagamento offline estão se tornando mais comuns.

    O estudo do NIC.BR  revelou que 37% de compradores online em 2010 usaram "boletos bancários", acima dos 31% em 2009.

    Os analistas avaliam, ainda, que a segurança online permanece como uma das maiores barreiras ao comércio eletrônico no Brasil, mas o sentimento do consumidor está mudando. Eles mencionam o estudo do e-bit e da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, de agosto de 2011, que revela que mais 70% dos usuários de internet entrevistados sentiam que a segurança havia melhorado nos últimos dois anos.

    Deixe seu comentário