Nuvem híbrida e segurança são principais estratégias de TI das organizações para 2021

0
32

A pandemia acelerou a transformação digital das empresas no último ano e moldou as estratégias das organizações para a TI em 2021. Levantamento feito pela Red Hat com mais de 1.400 profissionais de todo o mundo, incluindo a América Latina, mostra que a maioria das empresas (65%) está bem avançada em suas iniciativas de transformação digital, e diz ter alcançado ou até mesmo superado a fase "de transformação". Com isso, afirmam que vão direcionar seus investimentos em tecnologia para cinco áreas prioritárias: segurança da informação (45%), gestão de TI e da nuvem (39%), infraestrutura de nuvem (34%), otimização da TI atual (29%) e automatização da TI (26%). As implementações vão permitir mais eficiência e segurança com menores custos.

O estudo anual Red Hat Global Customer Tech Outlook, também avalia que a "nuvem híbrida" será uma solução importante para muitas empresas. Para 27% dos respondentes a estratégia de nuvem em 2021 será híbrida, enquanto 17% irão priorizar a nuvem privada e 10% a nuvem pública. Outros 11% devem optar por uma estratégia "multicloud", com o uso de várias nuvens públicas independentes entre si. O levantamento prevê, ainda, um forte aumento no uso de três ou mais nuvens nos próximos 12 meses. Apesar de apenas 22% dos respondentes terem dito que atualmente utilizam esse sistema, 51% afirmaram que planejam fazer isso no ano que vem.

As mudanças mais significativas são esperadas na América Latina e na Ásia-Pacífico, onde os entrevistados planejam, no mínimo, triplicar o uso de nuvens. A intenção é similar a do ano anterior. O atraso na adesão às clouds pode ser explicado pela pandemia, que colocou em compasso de espera muitos dos planos das corporações. Com a esperança renovada de que 2021 seja melhor do que o anterior, principalmente pela chegada das vacinas, as empresas começam a traçar novamente os caminhos para a migração de seus sistemas.

Desafios e avanços da IA/ML

Em 2021, a inteligência artificial e o aprendizado de máquinas (IA/ML) também devem ganhar mais espaço. Cerca de metade dos entrevistados ouvidos pela Red Hat disse que estava considerando usar as soluções nos próximos 12 meses. Para isso, precisavam vencer alguns desafios como ampliar a "colaboração entre equipes para colocar modelos em produção" e "gerenciar ferramentas e frameworks de IA/ML", principais obstáculos para 28% dos respondentes. O provisionamento da infraestrutura foi citado como o principal desafio por 24% dos entrevistados e outros 18% citaram acesso a dados como o grande desafio para colocar ML em produção.

Deixe seu comentário