HP pode fechar venda de controle da H3C Technologies para fundo do governo chinês

0
8

A HP está em fase adiantada de negociações para vender sua participação na joint venture chinesa H3C Technologies, especializada no desenvolvimento e venda de equipamentos e software de rede. Na manhã desta quinta-feira, 26, a versão online do The Wall Street Journal, citando pessoas familiarizadas com o assunto, informou que o Tsinghua UniGroup, fundo de private equity ligado ao governo chinês, controlado pela Universidade de Tsinghua, deve assumir o controle da companhia. A HP anunciou a intenção de vender sua participação em outubro do ano passado.

As fontes disseram ao jornal americano que o Tsinghua UniGroup emergiu como o principal candidato a adquirir os 51% de participação que a HP detém na H3C. No entanto, um acordo entre as duas partes ainda pode levar algumas semanas para ser fechado.

Mas o Tsinghua UniGroup não é o único intressado em comprar a empresa. Outro concorrente de peso é a companhia de investimentos em tecnologia China Huaxin. O CDH Investments Fund Management Co. e o braço de investimentos do ICBC International Holdings RT Capital também estariam interessados na compra. A H3C está avaliada em cerca de US$ 5 bilhões.

A preferência da HP é vender o controle do negócio para investidores chineses para facilitar a transação, diante da resistência de Pequim de que grupos estrangeiros detenham o controle de companhias nacionais.

Assim como outras empresas de tecnologia dos Estados Unidos, a HP está sob pressão na China após revelações de que o governo americano coleta dados e outras informações internamente e no exterior, em alguns casos utilizando infraestruturas pertencentes a essas empresas.

A H3C é uma das principais fornecedoras de equipamentos de redes corporativas na China, com 5 mil funcionários em todo o mundo. A empresa foi adquirida pela HP em 2010, como parte de um acordo para comprar a fabricante de dispositivos de rede 3Com Corp. Anteriormente a H3C era controlada pela 3Com e a fabricante chinesa Huawei Technologies, que vendeu sua participação na empresa no início de 2007.

Deixe seu comentário