Santa Helena Saúde eleva padrão de atendimento e reduz custos com reestruturação de TI

1
66

Ao enfrentar problemas com as informações e confiabilidade de dados de seus 230 mil usuários, além de elevados níveis de indisponibilidade, a Santa Helena Saúde, operadora de planos de saúde que possui hospitais e centros de diagnóstico próprios e atende a região do Grande ABCD paulista, decidiu renovar seu departamento de TI ao consolidar seus três data centers – dois localizados em São Bernardo do Campo e outro em Santo André – em um único local físico.

Para tal, a companhia contou com a parceria da fabricante de software para virtualização de desktop Citrix, com quem fechou contrato de virtualização em novembro de 2010. As mudanças passaram pela infraestrutura básica de cabeamento de dados; estruturação de links e data center; adequação de processos e sistemas; implementação de governança e readequação de cargos e de salários.

Segundo Adriano Carlos Gliorsi, diretor de TI e Processos da Santa Helena Saúde, foram adquiridos diversos equipamentos para a operação da nova infraestrutura de TI da empresa. Na parte de hardware, por exemplo, foi adquirido um servidor de banco de dados e seis para aplicações diversas, dois equipamentos de conectividade/switches, dois appliances de firewall e um storage. Já em relação à parte de software, foram instalados 60 servidores virtuais com o Citrix Xenserver, plataforma de virtualização de código-fonte aberto para gerenciar infraestrutura virtual em nuvem, servidor e desktop. "Também incluímos cerca de 500 estações com o Citrix XenDesktop e o Citrix XenApp Platinum, que oferecem juntos uma arquitetura unificada para distribuição de aplicações e desktops virtuais, como forma de aumentar a flexibilidade da área de TI e reduzir as despesas com infraestrutura", conta.

Ainda de acordo com Gliorsi, a alteração de toda estrutura de banco de dados e sistemas (60 aplicações) para um local central foi feita em apenas um mês e os resultados foram obtidos em apenas um ano. "Com todas as modificações, eliminamos o custo de licenciamento com dois servidores de banco de dados, pois centralizamos em um único local físico. Cerca de 12 servidores físicos foram desativados", detalha. Além disso, o executivo revela que foi possível aumentar a performance dos sistemas em torno de 60%, reduzir custos operacionais em 30% e diminuir em 40% o número de chamadas na central de atendimento de TI.

Atuante desde 1980, a Santa Helena Saúde atende 230 mil usuários, do total de 2,5 milhões de habitantes da região do Grande ABCD – formada pelos municípios de Santo André, São Bernardo Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá e Ribeirão Pires, sendo 14% de idosos e 27% entre 0 a 18 anos – maior faixa do público da operadora – que abrange hospitais, maternidade, pronto-atendimento, consultas e exames, todos em rede própria.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário