Brasil registra quase 4 mil ataques de harckers a empresas em um mês

0
18

De acordo com números da Check Point Software Technologies, o volume de ciberataques a organizações por semana cresceu 40% em todo o mundo. O Brasil, no entanto, tem uma média ainda maior. Claudio Bannwart, diretor regional da Check Point Brasil, aponta que ocorrem, em média, 967 ataques por semana a empresas brasileiras, um número 62% maior do que o registrado em 2020.

Bannwart, que participou de uma conferência online hoje (25/11), destacou o crescimento do ransomware. No mundo todo, uma em cada 61 organizações foram impactadas por ataques do tipo a cada semana. Já no Brasil, os ataques de ransomware aumentaram 8% em um ano, com foco principalmente no setor de saúde, seguros, varejo e telecom/call center. "Esses setores não estavam bem preparados para o trabalho remoto e acabaram sendo alvos mais fáceis", diz o executivo.

Um problema ainda mais grave é o aumento global em 50% dos ciberataques sofisticados, considerados de quinta geração. Bannwart explica que são artimanhas compostas de múltiplos vetores e que se aproveitam da integração de sistemas que empresas utilizam, o que acaba abrindo brechas de segurança.

Um exemplo foi o ataque que a Solarwinds sofreu, que visou sua cadeia de suprimentos e acabou atingindo 18 mil clientes da fornecedora de software. O potencial desses ataques é enorme, conforme aponta o diretor da Check Point, e a solução é garantir a segurança até mesmo na comunicação entre parceiros. As APIs, neste caso, tornam-se as principais brechas, já que sua integração pode acontecer sem levar em conta os riscos. "É o tipo de ataque que pode piorar no próximo ano", declara Bannwart.

Deixe seu comentário