Nova ferramenta permite que usuários criem sinais em Libras

0
36

Desde que lançou o ProDeaf Móvel, o primeiro aplicativo que traduz Português para Língua Brasileira de Sinais (Libras), em abril de 2013, o ProDeaf – startup pernambucana especializada em tecnologia assistiva para facilitar a comunicação entre surdos e ouvintes – tem recebido incontáveis pedidos relacionados à inclusão de novos sinais. Agora, para atender às solicitações dos usuários, a empresa inova mais uma vez e lança o ProDeaf – Crie seu sinal.

Trata-se de uma ferramenta online – gratuita, como todas as versões do aplicativo -, através da qual qualquer pessoa em um computador conectado à internet pode criar um sinal em Libras e compartilhá-lo através da maior rede social do mundo: o Facebook.

Assim como o ProDeaf Web – versão online do tradutor, lançada em outubro deste ano -, o Crie seu sinal funciona em todos os navegadores de internet. Para usar, basta ter uma conta no Facebook, acessar o link http://web.prodeaf.net/CriarSinal e instalar o plugin indicado pela companhia. A partir daí, com o auxílio do mouse, o usuário faz o movimento correspondente ao sinal. Então verifica se o personagem 3D executa o movimento como ele gostaria e está feito. Aí é só usar o sinal no ProDeaf Web – e compartilhar com os amigos via Facebook.

A proposta do ProDeaf é ampliar o dicionário de palavras, utilizado no ProDeaf Móvel e ProDeaf Web, com base na experiência de quem utiliza a Libras para se comunicar diariamente. "Nossa meta é facilitar cada vez mais a comunicação entre surdos e ouvintes. E a possibilidade de criar sinais é uma maneira de aprimorarmos nossas ferramentas com a contribuição efetiva daqueles que realmente utilizam a Libras para se comunicar e, principalmente, coletar sinais usados pelas comunidades surdas que nós, muitas vezes, nem conhecemos", afirma João Paulo Oliveira, CEO do ProDeaf.

Segundo o executivo, a expectativa da empresa é incorporar ao aplicativo cerca de 1.000 sinais criados através do ProDeaf – Crie seu sinal, já nos três primeiros meses. Ele conta que todos os novos sinais passarão por validações da companhia, realizadas por surdos e intérpretes. E, uma vez aprovados, serão adicionados à base que integra os aplicativos do ProDeaf que, atualmente, já conta com mais de 3.000 palavras.

Patrocínio do Bradesco Seguros

A exemplo do ProDeaf Móvel e do ProDeaf Web, o ProDeaf – Crie seu sinal também será disponibilizado gratuitamente. Graças ao patrocínio do Grupo Bradesco Seguros, que abraça a causa da comunicação e da acessibilidade, é possível colaborar com a interação ouvintes e surdos.

Segun do dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem cerca de 10 milhões de surdos no Brasil, e, deste total, 2,7 milhões não conhecem a Língua Portuguesa. Assim, o ProDeaf Móvel e o ProDeaf Web são úteis, justamente para eliminar a barreira de comunicação que há entre ouvintes e surdos – especialmente entre pessoas do mesmo convívio social, como parentes e amigos não fluentes em Libras.

Versões gratuitas rodam na web e nos principais dispositivos móveis

Inspirado em um amigo surdo, um grupo de jovens empreendedores de Pernambuco criou o ProDeaf Móvel, o primeiro aplicativo gratuito para smartphones e tablets (Android, iOS e Windows Phone 8) capaz de traduzir a fala e a escrita em Português para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). O aplicativo foi anunciado em abril deste ano (http://prodeaf. net/instalar).

Em setembro chegou à versão 2.0 e, mais tarde, em outubro, a companhia lançou o ProDeaf Web (http://web.prodeaf.net), versão que pode ser usada através do Facebook para traduzir textos em Português para Libras.

Em todas as suas versões, o aplicativo funciona com base em um dicionário de mais de 3.000 sinais. Dessa forma, além de traduzir as palavras digitadas, o sistema também permite consultar termos por ordem alfabética ou ainda por diversas categorias (animais, trabalho, alimentação, política etc.).

O aplicativo já registrou mais de 100 mil downloads até aqui. O projeto, que impulsionou a criação da companhia pernambucana ProDeaf, é fruto de um investimento de R$ 500 mil, feito com financiamento do Sebrae e do CNPQ.

O desenvolvimento do ProDeaf levou dois anos e contou com a participação de 12 profissionais, incluindo designers, intérpretes, linguistas e programadores, liderados por Oliveira, pelo Chief Operations Officer Flávio Almeida, e pelo Chief Technology Officer da companhia, Amirton Chagas. O projeto contou ainda com a participação de colaboradores surdos das empresas do Grupo Bradesco Seguros. "A comunidade surda também atuou, nos fornecendo feedback para que chegássemos a este novo produto", explica João Paulo Oliveira, CEO do ProDeaf.

Deixe seu comentário