Pesquisa: 41% dos profissionais apontam que empresas não tinham política de home office até início da crise do novo coronavírus

0
0

Com o "boom" do home office por conta da crise do novo coronavírus, a Robert Half realizou um levantamento com 240 profissionais no período de 18 e 19 de março para mapear qual a percepção dos profissionais em relação ao trabalho remoto.

De acordo com a sondagem, 41% dos profissionais apontam que as empresas que atuam não ofereciam a possibilidade de trabalhar remotamente até o início da crise do novo coronavírus. Para 53.43% dos respondentes o principal benefício de trabalhar em casa é a economia ao evitar o deslocamento do dia a dia. Já entre os desafios, apesar de 39.2% afirmarem que não têm problemas com este modelo de trabalho, um em cada cinco profissionais aponta a presença de familiares em casa como a maior dificuldade.

Abaixo os resultados completos da sondagem:

1-) Você está fazendo home office em função da crise relacionada ao Coronavírus?

Sim — 83%
Não, mas farei em breve — 6%
Não, minha função não permite — 6%
Não, a empresa não fornece essa possibilidade — 3%

2-) A empresa em que trabalha já tinha essa política ou implementou em decorrência da pandemia do Coronavírus?

Já tinha — 58%
Implementou após a pandemia — 41%

3-) Qual tem sido a principal dificuldade nesse modelo de trabalho?

Não tenho tido problemas — 39%
Presença dos familiares em casa — 19%
Distrações — 16%
Dificuldade de comunicação com a equipe — 7%
Outro (especifique) — 6%
Problemas de conexão — 5%
Empresa não ofereceu dispositivos adequados para o trabalho — 3%
Não consigo responder — 2%

4-) Qual tem sido o principal benefício?

Economia de tempo pela falta de deslocamento — 53%
Trabalho mais focado (sem interrupções) — 17%
Flexibilidade — 13%
Possibilidade de ficar próximo da família nos intervalos — 6%
Não consigo responder — 3%
Outro (especifique) — 2%
Não vejo benefícios, faço porque sou obrigado — 1%

5-) De acordo com sua percepção você acredita que é:

Mais produtivo trabalhando remotamente — 47%
Mesma produtividade independente do modelo de trabalho — 36%
Menos produtivo trabalhando remotamente — 11%
Não consigo responder — 4%

6-) Em relação ao seu gestor direto, você acredita que ele:

Confia totalmente que você está produzindo as tarefas — 66%
confia parcialmente que você está produzindo as tarefas — 23%
Não consigo responder — 5%
Não confia que você está produzindo as tarefas — 4%

Para tornar o período de home office mais produtivo tanto para empregadores como para os profissionais, os especialistas da Robert Half listaram abaixo as seguintes recomendações:

Como os empregadores podem garantir um trabalho remoto bem-sucedido para seus funcionários?

• Use ferramentas colaborativas e plataformas online para ajudar a equipe a manter contato
• Agende chamadas regulares e reuniões e estabeleça expectativas e diretrizes claras
• Garanta que os funcionários tenham os recursos necessários, incluindo acesso à tecnologia e à rede

Como os profissionais podem manter a produtividade mesmo trabalhando de maneira remota?

• Crie uma lista de tarefas de acordo com a prioridade de cada uma e responsabilize-se por cumprir cada prazo
• Atenha-se a um cronograma definido e cumpra os horários de trabalho (a tendência, ao fazer home office, é estender a atividade. Evite que isso aconteça)
• Manter comunicação regular e agendar reuniões virtuais sempre que possível.
• Entenda o que seu gerente espera de você e cumpra esses objetivos
• Verifique se o seu computador, telefone e outros equipamentos necessários estão atualizados e protegidos por sua empresa contra ameaças à segurança. Converse com seu gerente se você não tiver o que precisa.

Deixe seu comentário