Startup brasileira distribui 10 mil bolsas de estudos em TI para países africanos

0
0

Uma parceria firmada entre a brasileira Digital Innovation One, a Nguzu Project de Portugal e a Mozdevz (Moçambique) vai oferecer 10 mil cursos online gratuitos para capacitar profissionais no desenvolvimento de softwares. As aulas serão oferecidas em 10 países de Língua Portuguesa. A iniciativa foi organizada para atender a um crescimento do setor de Tecnologia da Informação (TI) registrado no mundo para suprir uma demanda gerada pela expansão do coronavírus.

As inscrições poderão ser feitas a partir da próxima terça-feira (28-04) e prosseguirão até o dia 8 de maio através do site. As vagas são limitadas. As aulas estarão disponíveis aos interessados que vivem no Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

O curso terá a duração de dois meses, com direito a certificado de conclusão. O conteúdo será ministrado de forma totalmente online, com aulas gravadas e ao vivo feitas por profissionais do setor. Os inscritos aprenderão a criar soluções e websites para a internet com o uso de HTML, CSS, JavaScript, ReactJS, Python e Banco de dados.

Os instrutores ainda discutirão as melhores práticas para desenvolvimento de soft skills e os aspectos fundamentais do futuro no trabalho. Esses temas foram abordados em Davos pelo Fórum Econômico Mundial e são a essência para uma evolução de carreira sustentável e competitiva.

Para uma das idealizadoras do curso, a desenvolvedora de softwares brasileira Ana Carolina da Hora, o programa vai além do desenvolvimento de competências técnicas. "Trata-se de uma oportunidade para profissionais de tecnologia e aspirantes participarem de uma grande comunidade global com integração cultural, inclusiva para todos os povos e democrática para abrir portas para pessoas com grande vulnerabilidade social", destaca.

Outra responsável pela iniciativa, a líder de comunidades globais de tecnologia moçambicana Abneusa Manuel ressalta que a união e a troca de conhecimento entre os diferentes países vão potencializar a geração de uma sociedade mais global e cooperativa para criar oportunidades aos participantes. "Isso é necessário principalmente nesse momento de grande desafio social em que muitas pessoas estão perdendo seus empregos."

A parceria fechada pelas três organizações foi feita num esforço de promover a inclusão de profissionais em um setor que continua a protagonizar grandes oportunidades de carreira e de crescimento profissional. De acordo com um estudo da McKinsey & Company, os investimentos das empresas no desenvolvimento e implantação de novas tecnologias criarão entre 20 milhões e 50 milhões de novos empregos no segmento de TI até 2030 no mundo.

Deixe seu comentário