IBM quer simplificar acessibilidade e disponibilidade de dados em nuvem híbrida

0
59

A IBM anunciou inovações no portfólio de armazenamento, desenvolvido para melhorar o acesso e o gerenciamento de dados em ambientes de nuvem híbrida cada vez mais complexos, para uma melhor disponibilidade e resiliência de dados.

Inicialmente, a companhia anunciou planos de lançar uma nova solução de armazemento definido por software nativa em contêiner (container-native software defined storage – SDS), o IBM Spectrum Fusion, no segundo semestre de 2021. A solução foi desenvolvida para unir a tecnologia geral de sistema de arquivos paralelos e o software de proteção de dados da IBM e dar às empresas e suas aplicações uma abordagem simples e menos complexa para acessar os dados perfeitamente dentro do data center, na borda (edge) e por meio de ambientes de nuvem híbrida.

Além disso, a IBM introduziu atualizações no IBM Elastic Storage Systems (EESS), a família de soluções de alto rendimento que são altamente escaláveis e projetadas para uma fácil implementação: o renovado modelo ESS 5000, que agora oferece 10% a mais de capacidade de armazenamento, e o novo ESS 3200, que oferece o dobro de desempenho de leitura de seu antecessor.

Conforme a adoção da nuvem híbrida cresce, o mesmo acontece com a necessidade de gerenciar a borda da rede. Muitas vezes dispersa e desconectada geograficamente dos data centers, a computação de borda pode acumular grandes quantidades de dados que poderiam ser aplicados em Analytics e IA. Assim como o universo digital, a borda continua se expandindo, criando cada vez mais fontes e silos independentes de dados. De acordo com um relatório recente da IDC, o número de novos processos operacionais implementados em infraestruturas de borda crescerá de menos de 20% hoje para mais de 90% em 2024², conforme a engenharia digital acelera a convergência de TI/OT. E até 2022, a IDC estima que 80% das organizações que mudarem para um modelo de negócio híbrido por design aumentarão os gastos com IA habilitada e com uma infraestrutura na borda segura em 4×5 para fornecer agilidade aos negócios e insights quase que em tempo real.

A Guardant Health, uma das companhias líderes em oncologia de precisão, se dedica a ajudar a vencer o câncer globalmente por meio do uso de seus testes de sangue proprietários, de vastos conjuntos de dados e de análises avançadas. A empresa está empenhada em ajudar os pacientes em processo contínuo de tratamento do câncer a viver mais e de forma mais saudável. As plataformas de dados e de computação de alto rendimento da companhia transformam uma grande quantidade de dados genômicos em insights acionáveis para oncologistas, pesquisadores e a indústria biofarmacêutica, com velocidade e rendimento incomparáveis. Há alguns anos, a empresa procurou a IBM para ajudar a construir uma base de dados para sua plataforma, sabendo que necessitavam escalar sua infraestrutura de dados para servir dezenas de milhões de pacientes em todo o mundo em tratamento contínuo do câncer.

Spectrum Fusion

O primeiro modelo do IBM Spectrum Fusion está planejado para vir na forma de um sistema de infraestrutura hiperconvergente (HCI) nativo em contêiner. Quando for lançado no segundo semestre de 2021, integrará computação, armazenamento e rede em uma única solução. Está sendo projetado para vir equipado com Red Hat OpenShift e permitirá que as organizações possam dar suporte a ambientes de máquinas virtuais e contêineres, além de fornecer armazenamento definido por software para nuvem, computação de borda e data centers em contêineres.

No começo de 2022, a IBM planeja lançar a versão SDS-only do IBM Spectrum Fusion.

Por meio da integração de uma versão totalmente em contêineres do sistema de arquivos paralelos e do software de proteção de dados, o IBM Spectrum Fusion está sendo projetado para proporcionar às organizações uma maneira simplificada de encontrar dados por toda a empresa. Além disso, os clientes poderão utilizar o software para virtualizar e acelerar conjuntos de dados existentes mais facilmente, aproveitando o nível de armazenamento mais pertinente.

Com as soluções do Spectrum Fusion, as organizações poderão gerenciar uma única cópia dos dados. Não será mais necessário criar dados duplicados quando cargas de trabalho de aplicações de toda a empresa forem movidas, facilitando o gerenciamento de funções ao mesmo tempo em que simplifica analytics e IA. Além disso, atividades de conformidade de dados (por exemplo, a GDPR) podem ser reforçadas devido a esta única cópia dos dados, enquanto a exposição de segurança pela presença de várias cópias é reduzida.
Além das suas funcionalidades de disponibilidade global, o IBM Spectrum Fusion está sendo projetado para se integrar com o IBM Cloud Satellite para ajudar empresas a gerenciarem totalmente os serviços de nuvem na borda, nos data centers ou na nuvem pública com um único painel de gerenciamento. O IBM Spectrum Fusion também está sendo projetado para integrar o Red Hat Advanced Cluster Manager (ACM) e gerenciar múltiplos clusters do Red Hat OpenShift.

Avançando nos IBM Elastic Storage Systems

O lançamento de hoje dos novos modelos e atualizações do IBM ESS, todos disponíveis agora, incluem:

• Grande aumento de dados: o IBM ESS 3200, a nova solução de armazenamento em 2U, é projetada para fornecer uma taxa de transferência de dados de 80 GB/segundo por nó – um aumento de 100% no desempenho de leitura em comparação com seu antecessor, o ESS 3000. Além de aumentar seu desempenho, o 3200 oferece suporte a até 8 portas InfiniBand HDR-200 ou Ethernet-100 para alto rendimento e baixa latência. O sistema também pode fornecer até 367 TB de capacidade de armazenamento por nó em 2U.

• Mais petabytes armazenados: o modelo IBM ESS 500 foi atualizado para suportar 10% a mais de densidade do que o disponível anteriormente, para uma capacidade total de armazenamento de 15,2 PB. Além disso, todos os sistemas ESS agora estão equipados com recursos de implementação em contêineres simplificados e automatizados com a última versão do Red Hat Ansible.

Tanto o ESS 3200 quanto o ESS 5000 apresentam software de sistema em contêiner e suporte para Red Hat OpenShift e Kubernetes Container Storage Interface (CSI), snapshots e clones CSI, Red Hat Ansible, Windows, Linux e ambientes bare metal. O sistema também vem construído com o IBM Spectrum Scale.

O 3200 e o 5000 também funcionam com IBM Cloud Pak for Data, a plataforma totalmente em contêineres de serviços integrados de dados e IA da companhia, para integração com o IBM Watson Knowledge Catalog (WKC) e Db2. O WKC é um repositório empresarial de metadados hospedado na nuvem que aciona informações por IA, machine learning e deep learning. Os usuários contam com ele para acessar, selecionar, categorizar e compartilhar dados, ativos de conhecimento e o relacionamento entre eles. O IBM Db2 para o Cloud Pak for Data é um sistema de gerenciamento de dados com infusão de IA desenvolvido em Red Hat OpenShift.

Para reunir ainda mais a computação de borda, os principais data centers e ambientes de nuvem privada e pública, o ESS 3200 e o 5000 também estão totalmente integrados com o IBM Cloud Satellite.

Deixe seu comentário