MCTIC e Cisco anunciam parceria para aceleração digital do Brasil

0
175

Um acordo de cooperação deve começar a moldar as iniciativas digitais do Brasil em uma plataforma de referência. A Cisco assinou nesta quarta-feira, 27, acordo de colaboração com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) para impulsionar o desenvolvimento de habilidades e transformação digital no Brasil.

A inciativa MCTIC e Cisco: Acelerando a Transformação Digital foi anunciada durante evento virtual com o ministro Marcos Pontes, o secretário-executivo do MCTIC, Julio Semeghini, o secretário de Empreendedorismo e Inovação, Paulo Alvim, o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, e os executivos da Cisco Guy Diedrich, vice-presidente global de inovação, John Kern, vice-presidente sênior e country sponsor do Brasil, Jordi Botifoll, presidente da Cisco América Latina e Vice-Presidente Sênior de Américas, e Laércio Albuquerque, presidente da Cisco do Brasil.

Sem ter os valores revelados, mas com a garantia de que os investimentos serão integralmente custeados pela fabricante internacional, o acordo faz parte de um investimento estratégico da Cisco pelo programa global Country Digital Acceleration, batizado de Brasil Digital e Inclusivo, e lançado hoje também pela Cisco.

O foco do programa são as áreas de educação, saúde, segurança cibernética, agronegócio, segurança pública, energia e manufatura, a partir de parcerias com o setor público, indústria e academia. Também serão envolvidas outras empresas de tecnologia, as operadoras de telecomunicações e os hubs de inovação.

Entre as iniciativas do programa Brasil Digital e Inclusivo estão:


• Plataforma de Monitoramento do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação: a Cisco vai trabalhar junto com o MCTIC no desenvolvimento de uma plataforma digital inteligente para dar suporte ao monitoramento, gestão e definição de políticas públicas no país, através da consolidação de informações sobre os diversos programas, ações, inciativas e atores, públicos e privados, envolvidos com a pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação no Brasil. Com esta iniciativa, a Cisco e o Ministério esperam contribuir com o desenvolvimento de um ambiente ainda mais próspero e produtivo para a inovação e o desenvolvimento industrial do país.

• Cibersegurança: uma das grandes barreiras para a aceleração da adoção de novas tecnologias e digitalização é a preocupação com ameaças e ataques cibernéticos a ambientes digitais conectados, o impacto e consequências desses ataques.

o A Cisco está trabalhando em diversas iniciativas como o Programa de Cibereducação, que será lançado através do Cisco Networking Academy, que visa impactar cerca de 7 mil jovens do país, desenvolvendo novos talentos em segurança cibernética para atender a crescente demanda de profissionais nesta área, nos setores público e privado do Brasil, além de estimular a empregabilidade em tecnologia da informação.
o A Cisco também trabalhará com o MCTIC no uso de análises e inteligência, bem como na troca de informações sobre ameaças à segurança cibernética.
o A Cisco também criou uma nova plataforma regional através do Conselho de Inovação em Cibersegurança, em colaboração com a Organização dos Estados Americanos (OEA), para educação em segurança cibernética, compartilhamento de melhores práticas e colaboração que inclui o Brasil.

• Indústria 4.0: criação de um Centro de Experiência focado nas tecnologias de suporte à Indústria 4.0 e manufatura avançada, assim como o desenvolvimento de um programa de capacitação de profissionais para atuarem no segmento, incluindo conhecimentos e habilidades na utilização integrada de tecnologias da informação e automação em ambientes industriais. Com essa iniciativa, a Cisco pretende apoiar a formação de 2 mil profissionais nos próximos três anos.

• Iniciativas de resposta à COVID-19: a Cisco está apoiando instituições de saúde e disponibilizando tecnologia de videoconferência para facilitar o atendimento remoto e a melhor interação entre médicos e pacientes. Além disso, a Cisco vem disponibilizando infraestrutura tecnológica para alguns hospitais de campanha montados para atendimento de pacientes da COVID-19.

Outra iniciativa de resposta à COVID-19 pelo programa Brasil Digital e Inclusivo é a parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para o fornecimento de plataforma de videoconferência para sessões virtuais, permitindo o retorno das atividades dos tribunais em todo o país durante a pandemia.
• A Cisco também investirá em iniciativas no Brasil relacionadas a áreas como cidades inteligentes, Internet das Coisas (IoT), 5G, Wi-Fi 6, entre outras.

Deixe seu comentário