Setor de data centers cresce 80% na NVIDIA Enterprise e ultrapassa US$ 1 bi

0
0

O negócio de data center da NVIDIA Enterprise alcançou um novo recorde nesse primeiro trimestre, ultrapassando a marca de US$ 1 bilhão, um aumento de 18% sequencialmente e um de 80% em relação ao ano anterior. Responsável pela revolução da computação paralela, a empresa está bem posicionada para promover as tecnologias mais solicitadas atualmente: computação em nuvem e IA.

O primeiro trimestre FY 21, fechado em 26 de abril de 2020, somou uma receita de US$ 3,08 bilhões – 39% a mais que os US$ 2,22 bilhões no ano anterior e 1% abaixo dos US$ 3,11 bilhões no trimestre anterior.

Nesse período, a NVIDIA Enterprise concluiu a aquisição da Mellanox Technologies Ltd. por um valor de transação de US$ 7 bilhões, em 27 de abril de 2020. Também foi necessário realizar a transição do evento GPU Technology Conference (GTC) para um formato 100% digital, que acabou triplicando o número de participantes registrados, alcançando mais de 55 mil inscritos.

Para minimizar os impactos da Covid-19, a NVIDIA realizou alguns esforços para auxiliar nesse momento complexo. A empresa e seus funcionários se comprometeram a doar mais de US$ 10 milhões para as pessoas afetadas durante esse período. A diretoria também acelerou promoções e aumentos para os funcionários.

Visando a questão necessária da saúde no globo, a NVIDIA Enterprise lançou modelos de IA em colaboração com diversos Institutos Nacionais de Saúde para ajudar os pesquisadores a detectar a Covid-19 em exames de pulmão; também entrou para o consórcio de computação de alto desempenho da Casa Branca, ao lado de líderes do governo dos EUA e especialistas da indústria, para acelerar a pesquisa em busca de uma vacina ou um medicamento para a doença. Para complementar esses esforços, a NVIDIA Enterprise forneceu uma licença gratuita de 90 dias para o NVIDIA Parabricks, software de genoma que usa GPUs para acelerar a análise de dados de sequenciamento de genes, para pesquisadores do mundo inteiro que trabalham em tópicos relacionados ao novo coronavírus.

Deixe seu comentário