Brasileiros já representam 1/3 dos usuários de mídia social na América Latina

0
3

Com 78,3 milhões de usuários nas redes sociais (79% dos internautas do país), o Brasil encerrará o ano de 2013 com quase um terço de toda a audiência das plataformas sociais na América Latina. O ritmo com que os brasileiros criam perfis em sites como Facebook e Twitter, entre outros, também renderá este ano ao país o título de quinto do mundo no quesito velocidade de adoção de redes sociais.

Essas são algumas conclusões do estudo "Mídia social no Brasil: a classe média se torna social (Brazil Social Media: The Mobile Middle Class Goes Social), da consultoria novaiorquina eMarketer.

Os analistas da eMarketer observam que, embora o uso de rede social já esteja bastante difundido em meio aos internautas brasileiros, a penetração da internet no país gira em torno de 50%, o que significa que ainda há amplo espaço para crescimento.

A eMarketer também destaca como motor de crescimento a rápida adoção de smartphones e tablets pelos usuários de mídias sociais brasileiros. A população de internautas de menor renda — que, segundo a consultoria, irá conduzir a maior parte do crescimento no uso da rede social no Brasil — irá cada vez mais acessar a internet móvel beneficiando-se de celulares e planos de dados mais baratos e da expansão da rede de banda larga móvel no país.

No que se refere à relação consumidor/marca, os pesquisadores da eMarketer mencionam estudo de maio de 2013, da consultoria Gauge, segundo o qual os usuários de redes sociais no Brasil percebem uma desconexão entre o conteúdo que as marcas postam nas suas páginas sociais e as informações que eles, os usuários, procuraram nesses sites.

Com base em pesquisa da consultoria de mídia eCRM123, de dezembro de 2012, os analistas da eMarketer informam que 94% dos usuários de redes sociais do país são favoráveis à idéia de receber assistência ao cliente por meio de sites de mídia social, e 77% têm atitude positiva quanto ao social commerce. Para os especialistas, esses percentuais sugerem que o comércio via rede social poderia ter um futuro brilhante no Brasil.

 

Image courtesy of Stuart Miles at FreeDigitalPhotos.net

 

Deixe seu comentário