TIM faz demonstração do 5G em Florianópolis

0
0

Operadora ativa tecnologia na rede real para desenvolver 'casos de uso' em parceria com a Fundação CERTI e a Huawei
Florianópolis, 26 de junho de 2019 – A TIM acaba de realizar demonstrações bem-sucedidas do seu primeiro projeto-piloto do 5G sobre uma rede real, operando na frequência de 3,5 GHZ, em Florianópolis, Santa Catarina.

Em parceria com a Fundação CERTI e a Huawei, a empresa habilitou a rede para experimentar aplicações voltadas para cidades inteligentes ou de gestão inteligente de serviços públicos. A TIM já atingiu velocidades superiores a 1Gbps na nova tecnologia e quer ser pioneira e líder no mercado ao demonstrar toda a potencialidade do 5G mesmo antes da tecnologia tornar-se realidade no Brasil.

Ao demonstrar toda a potencialidade do 5G, a operadora quer ser pioneira e líder no mercado de quinta geração. Para estar à frente do ecossistema que a nova tecnologia criará, a TIM optou por habilitar a rede 5G em projetos-piloto realizados em parceria com instituições de ensino, empreendedores e setores da economia criativa.

Com isso, a empresa busca promover um ambiente de troca inovador e proporciona as ferramentas necessárias para o desenvolvimento de soluções que irão mudar a maneira como pensamos em tecnologia. 

A CERTI já desenvolve soluções IoT para aplicações em diversos segmentos com diferentes padrões de conectividade que incluem o 4G. Com base nos testes que estarão sendo realizados e em demandas de clientes, a CERTI iniciará desenvolvimentos da plataforma IoT 5G para comunicação máquina-máquina, em que a baixa latência é um requisito crítico, bem como em soluções de realidade virtual e aumentada, que requerem uma alta taxa de upload para criar uma ambiente virtual de alta definição como em situações de operações remotas (saúde, segurança, inspeção etc).

No Brasil, a operadora terá outros dois projetos-pilotos para a rede de quinta geração: na cidade de Santa Rita do Sapucaí (MG), em parceria com a Ericsson e com o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), há a previsão de implantação de soluções inteligentes para iluminação, segurança e rastreamento de veículos, dentro do contexto de Internet das Coisas.

Já em Campina Grande (PB), junto com o Núcleo Virtus (Núcleo de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Tecnologia da Informação, Comunicação e Automação) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e a Nokia, vai ser possível desenvolver soluções para Cidades Inteligentes, utilizando a plataforma NB-IoT.

Deixe seu comentário