Startup investe em soluções para manter distanciamento social em condomínios

0
42

Com as dificuldades de distanciamento trazidas pela pandemia, a administradora de condomínios criada em 2013, em Porto Alegre, criou a startup  OHTEL! Smart Communities, que desenvolveu vários recursos para resolver o problema como a  "Assembléia Virtual", uma ferramental pelo qual é possível conduzir uma assembleia condominial virtual, 100% aderente à todos os requisitos técnicos e legais como controle da lista de presença, ferramenta de auditoria dos votos e um espaço virtual para fórum de debate de cada uma das pautas discutidas.

Outra nova feature disponível na plataforma é o "Smart Market", trata-se de um "brechó virtual" que possibilita o comércio de bens e serviços entre os condôminos, não se restringindo exclusivamente à itens usados, uma vez que com a diminuição da renda das famílias, a empresa vem observando um movimento de comercialização de itens como: máscaras faciais, salgados e doces, além de serviços, o que torna a ferramenta um hub de pequenos comércios locais.

Além de fomentar a integração entre os moradores, a ferramenta cumpre também uma relevante função social nesse período de tantos desafios e incertezas aos quais muitas famílias estão expostas.

A Ohtel! também apresenta a solução de Biometria Facial, que exclui a necessidade de identificação biométrica, que demanda o toque na superfície leitora. A câmera realiza a leitura facial e abre a porta, mediante a identificação do morador. Adicionalmente, é possível identificar se essa pessoa está usando máscara facial, bem como aferir a temperatura corporal, gerando assim insights importantes para uma tomada de decisão do administrador condominial, que pode assim, criar "regras" que se adequem à legislação, como por exemplo, proibir a entrada de pessoas sem máscara no condomínio.

Segundo Andre Gewher, o próximos passo da startup OHTEL!, será "investir nos nossos 2 maiores mercados, que são Brasil, que já conta com mais de 5 mil usuários ativos; e Estados Unidos, mercado em que a solução está encontrando muita receptividade do mercado, bem como expandir para a América Latina e Caribe, uma vez que a solução já está disponível nos 3 idiomas, Português, Inglês e Espanhol".

A empresa conduzirá essa expansão através de equipes próprias, mas prevê também a construção de parcerias com corretores de imóveis. "Nosso modelo de negócio é super atraente para corretores que queiram se associar à OHTEL!, uma vez que prevê comissionamento recorrente, de acordo com a vigência dos contratos fechados, garantindo uma renda extra importante para esses profissionais" esclarece André.

Além disso, faz parte do plano de expansão um modelo de franquia, em que serão oferecidos "territórios" à interessados em se associarem, tornando-se assim "Country Managers" da OHTEL!

A empresa encontra-se em fase final de captação de mais um aporte de recursos advindos de um fundo, o que possibilitará que acelere ainda mais seu processo "Agile" de desenvolvimento de produtos. "O plano é a cada 45-60 dias, oferecer uma nova funcionalidade à nossos clientes, captando sempre as impressões e necessidades deles, garantindo assim que todo nosso desenvolvimento seja 100% customer-centric." diz André.

Startup  

Desde a concepção dos primeiro MVP da startup Ohtel!, o fundador Andre Gewehr, sempre vislumbrou um modelo de plataforma, que unisse as funcionalidades de um aplicativo à gestão holística de uma plataforma tecnológica.

Em 2018, a empresa apresentou a primeira versão do aplicativo, que desde então vem passando por atualizações e adições de novas features. De acordo com ele, "no momento em que percebemos que alcançamos a completude de serviços e funcionalidades que nossos clientes precisam, é que decidimos criar um produto independente", nascendo assim a OHTEL! Smart Communities.

A proposta de valor da empresa é levar uma ferramenta completa de administração condominial, transcendendo a gestão burocrática, proporcionando qualidade de vida e serviços hoteleiros ao residente. Através de uma série de serviços atrelados à plataforma, o condômino passa a ser o centro de tudo, e não mais apenas um coadjuvante na vida condominial.

Deixe seu comentário