Brasil é o 3º país que passou mais horas em apps em 2021

2
20

Tá na palma da mão e cresce de forma exponencial a cada minuto: o desenvolvimento de aplicativos não só veio para ajudar com as atividades do dia a dia como também para manter mais perto quem está longe. Sabendo disso, o CUPONATION, plataforma de desconto e integrante da alemã Global Savings Group, registrou dados sobre a performance de diferentes áreas dessa moderna tecnologia.

Hoje, quem não tem um app instalado em um aparelho é quem não possui um celular, notebook ou tablet. Os aplicativos são diversos e atendem qualquer necessidade com seus segmentos, sendo sobre economia, entretenimento, comunicação, compras e muito mais.

De acordo com um banco de dados internacional, o Brasil aparece no ranking de 3 levantamentos sobre apps: "principais mercados por downloads de aplicativos sociais", "principais mercados por gastos do consumidor com aplicativos sociais" e "principais mercados por horas gastas em aplicativos sociais".

Conforme a primeira pesquisa, o Brasil é o quarto na lista de países que mais fizeram downloads no primeiro semestre de 2021, ficando atrás somente da Índia, Estados Unidos e Indonésia, nesta ordem. A Malásia ficou em último lugar das vinte nações presentes no ranking.

Já no ranking de gastos de consumidores dentro de aplicativos na primeira parte deste ano, o Brasil não garantiu uma posição alta. Das 20 populações que mais gastaram, os brasileiros estacionaram em décimo oitavo lugar, ficando na frente somente da Itália e dos Emirados Árabes Unidos, respectivamente. Desta vez, quem alcançou o primeiro lugar foi os Estados Unidos.

Por fim, dentre os vinte participantes do ranking de horas gastas em apps de janeiro a junho de 2021, o Brasil garantiu a 3ª posição do levantamento. China e Índia ocupam o primeiro e segundo lugares da lista, nesta ordem. O território que ficou em último lugar foi a Coreia do Sul. Veja todos os rankings completos no infográfico interativo do CUPONATION.

A novidade é claramente boa, e mostra o quanto nosso território engaja cada vez mais com os meios tecnológicos mesmo não estando entre as nações com melhores condições de acesso à internet e de poder de compra de aparelhos super modernos.

2 COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário