A 6 horas do fim, Black Friday 2020 chega a 7.980 reclamações no Reclame AQUI

0
61

Os consumidores que ainda não aproveitaram as ofertas da Black Friday 2020 têm tempo para garimpar bons preços até a meia-noite. Já na reta final, a edição deste ano, das 12h de quarta-feira (25/11) até 18h desta sexta-feira (27/11), soma 7.745 mil reclamações registradas pelos consumidores no Reclame AQUI, média de 143 reclamações por hora desde o início do monitoramento.

A tendência mostra que o consumidor enfrenta os mesmos principais problemas dos últimos 5 anos: propaganda enganosa, problemas na finalização da compra e divergência de valores. Esses contratempos têm sempre ocupado o topo das reclamações, o que mostra que as empresas têm incorrido em erros semelhantes em todas as edições da Black Friday. Propaganda enganosa continua disparado na frente, como ocorre desde 2015, mas com 27,1% das reclamações esse ano.

"Desde o início da Black Friday temos chamado o consumidor para pesquisar e estar alerta na hora de fazer a compra para, justamente, não cair em propaganda enganosa. Conferir bem os detalhes do preço e frete na hora de fazer o checkout de compra e prestar atenção nas condições da oferta evita muita dor de cabeça. E também ficar esperto ao desconto, a média ficou em 25% nesta Black Friday. Os anúncios muito superiores foram raros. Com o Confie AQUI, procuramos ajudar o consumidor mostrando as ofertas reais e o histórico das médias de preço ao longo dos meses até agora", explica o fundador do Reclame AQUI, Mauricio Vargas.

No entanto, o monitoramento mostra uma novidade entre os problemas em 2020: produto não entregue. E isso que a Black Friday nem acabou. Ele já ocupa a 4ª posição no ranking, com 8,77%% das reclamações. Isso indica que muitas empresas podem ter oferecido prazos de envio para o mesmo dia ou o dia seguinte à compra, que não são capazes de serem realizados, causando frustração nos consumidores.

Deixe seu comentário