Shadow IT já é realidade para 88% dos CIOs brasileiros, revela estudo

0
0

Os CIOs no Brasil estão diante de uma oportunidade sem precedentes para assumir um papel de liderança nas organizações onde atuam, em parte graças ao crescimento da Shadow IT, também conhecida como "TI Invisível" – prática cada vez mais adotada por departamentos de empresas, como o de marketing e o financeiro, de comprar soluções de TI com seus próprios budgets.

No país, de fato, essa estratégia é comum. Segundo estudo encomendado pela BT à Vanson Bourne, que ouviu 955 executivos seniores de TI em oito regiões no mundo, 88% dos CIOs brasileiros presenciam essa prática em suas empresas, contra 76% em nível global. Em média, a TI Invisível responde por 32% dos gastos com TI no Brasil, contra uma média internacional de 25%.

A confiança crescente dos departamentos na compra de suas próprias soluções de TI está mudando o foco do CIO, que passa da prestação de suporte para um papel mais estratégico, ligado a aconselhamento, governança e segurança. O relatório também aponta que os CIOs no país gastam atualmente 26% mais tempo e mais recursos de seus orçamentos em segurança como resultado da TI Invisível – contra uma média global de 20%.

Novo papel do CIO

Ainda de acordo com o estudo, 64 % dos entrevistados no Brasil dizem que o CIO tem agora um papel muito mais central junto à administração da empresas em relação a dois anos atrás, contra 59% dos CIOs em nível global. E 67% dos brasileiros acreditam que as expectativas de seus superiores quanto a seu trabalho aumentaram substancialmente nesse período, contra 68% dos entrevistados nos outros países.

Além disso, 73% dos entrevistados brasileiros, contra uma média global de 64%, acreditam que sua diretoria agora reconhece a necessidade de um CIO muito mais criativo, capaz de atuar em toda a organização, orquestrando tecnologias e práticas para melhores resultados estratégicos de negócios ou em departamentos específicos.

A mobilidade (79%, contra 73% em nível global), nuvem (73%, contra 71% em nível global) e comunicação unificada (73%, contra 72% em nível global), bem como a Internet das Coisas (IoT) e Software como Serviço (SaaS), foram apontadas como as tecnologias que podem ajudar os CIOS no Brasil a desenvolver sua criatividade.
A pesquisa também contou com a participação de tomadores de decisão de TI dos EUA, Reino Unido, Alemanha, Espanha, Austrália, Benelux e Cingapura.

Deixe seu comentário