Black Bull Business leva modelo B2B em escala para segmento de food services

    0
    0

    A Black Bull Business, especializada em comércio eletrônico em escala, expandiu a sua atuação para o mercado brasileiro de food services, avaliado em cerca de R$ 200 bilhões em receitas, segundo projeções da Associação Brasileira da Indústria da Alimentação (ABIA).

    A empresa acaba de fechar contrato com o restaurantes de comida tailandesa Marakuthai, com a rede de fast-food Espaço Árabe e com o fornecedor de polpa de fruta Split Açaí para, por meio de sistema business to business (B2B), gerenciar e negociar as suas compras de insumos e serviços.

    "Resolvemos investir nesse ramo porque se trata de mercado muito informal na área de compras e carece de profissionais com know-how na área de suprimentos", diz Leonardo Cavalcante, sócio do site.

    O executivo informa que as empresas estão adquirindo produtos alimentícios de interesse comum, como frutos do mar, carne, aves, hortifrutigranjeiros, laticínios, farináceos, secos e bebidas em geral. Explica que a transação também inclui contratação de serviços para fornecimento de material publicitário e merchandising.

    Similar aos sites de compras coletivas, o modelo da Black Bull Business visa dotar as empresas, em especial as de pequeno e médio porte, dos mesmos benefícios e poder de barganha que as grandes companhias têm ao negociar com fornecedores.

    Já para os vendedores, o principal apelo do modelo da Black Bull Business é a oferta de volume maior de produtos para maior quantidade de empresas, simultaneamente e por meio de transação única.

    Deixe seu comentário