Falta de suprimentos por causa da Covid-19 resulta em pequena retração no resultado trimestral da Zebra

0
0

A Zebra Technologies Corporation anunciou nesta terça-feira, 28, os resultados financeiros do primeiro trimestre encerrado em 28 de março passado. As vendas líquidas foram de US$ 1.052 milhões no primeiro trimestre de 2020, em comparação com US$ 1.066 milhões no primeiro trimestre de 2019. O declínio foi devido principalmente a interrupções na cadeia de suprimentos impulsionadas pelo COVID-19 e à redução significativa da demanda de clientes na China.

O crescimento das vendas líquidas orgânicas consolidadas no primeiro trimestre diminuiu 0,8%. As vendas líquidas no segmento Enterprise Visibility & Mobility (EVM) foram de US$ 681 milhões no primeiro trimestre de 2020, em comparação com US$ 709 milhões no primeiro trimestre de 2019. As vendas líquidas do segmento Asset Intelligence & Tracking foram de US$ 371 milhões no primeiro trimestre de 2020, em comparação com US$ 357 milhões no período do ano anterior. As vendas líquidas orgânicas no primeiro trimestre do ano anterior caíram 2,9% no segmento EVM e aumentaram 3,2% no segmento AIT. A interrupção da cadeia de suprimentos impactou principalmente os produtos de computação móvel no segmento EVM.

O lucro bruto do primeiro trimestre de 2020 foi de US$ 473 milhões, comparado a US$ 501 milhões no mesmo período do ano anterior. A margem bruta diminuiu para 45% no primeiro trimestre de 2020, em comparação com 47% no período do ano anterior. Essa redução deveu-se principalmente às tarifas e (taxas alfandegárias), frete acelerado para mitigar a interrupção da cadeia de suprimentos da COVID-19 e um mix de negócios desfavorável. A margem bruta ajustada foi de 45,2% no primeiro trimestre de 2020, contra 47,2% no período do ano anterior.

As despesas operacionais diminuíram no primeiro trimestre de 2020 para US$ 322 milhões, de US$ 342 milhões no período do ano anterior, principalmente devido à menor despesa de amortização, menor despesa de remuneração por incentivo e gerenciamento de custos, parcialmente compensado pela inclusão de despesas de empresas adquiridas recentemente. As despesas operacionais ajustadas diminuíram no primeiro trimestre de 2020 para US$ 292 milhões, em comparação com US$ 297 milhões no período do ano anterior.

O lucro líquido do primeiro trimestre de 2020 foi de US$ 89 milhões, ou US$ 1,65 por ação diluída, em comparação com o lucro líquido de US$ 115 milhões ou US$ 2,12 por ação diluída, no primeiro trimestre de 2019. Lucro líquido não-GAAP no primeiro trimestre de 2020 diminuiu para US$ 145 milhões, ou US$ 2,67 por ação diluída, em comparação com US$ 160 milhões, ou US$ 2,92 por ação diluída, no período do ano anterior.

O EBITDA ajustado no primeiro trimestre de 2020 diminuiu para US$ 201 milhões, ou 19,1% da receita líquida ajustada, em comparação com US$ 225 milhões, ou 21,1% da receita líquida ajustada, no primeiro trimestre.

"O ano começou forte para a Zebra, mas, no final do primeiro trimestre, o COVID-19 se transformou em uma pandemia global e experimentamos interrupções na cadeia de fornecimento global, bem como uma demanda mais fraca do que o esperado na China. Nossas equipes tomaram medidas extraordinárias para fabricamos e fornecemos nossos produtos de missão crítica a clientes em todo o mundo, no entanto, não foi possível atender a nossa carteira de pedidos completa no trimestre. Como resultado, perdemos nossas perspectivas de vendas e rentabilidade no primeiro trimestre", disse Anders Gustafsson, CEO Diretor da Zebra Technologies. "Entramos no segundo trimestre com uma forte carteira de pedidos. Dito isto, estamos entrando em um ambiente global de gastos empresariais recessivos e continuamos a ver uma fraqueza acentuada no mercado final na China. Nossos mercados finais diversificados e forte posição financeira nos permitirá suportar essa economia desafiadora enquanto preservamos os investimentos no avanço de nossa visão do Enterprise Asset Intelligence ".

Deixe seu comentário