Greve: operadoras receiam que não possam realizar manutenção de redes

0
0

O SindiTelebrasil, sindicato que representa as operadoras de telecomunicações, encaminhou neste domingo, 27, uma solicitação formal para que o abastecimento da frota de veículos utilizados na manutenção das redes seja priorizado. Enviado à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a iniciativa visa proteger a operação da infraestrutura de telecom e atende ao Decreto nº 9.382, de 25 de maio de 2018.

Também foi solicitada a escolta de caminhões-tanque até os reservatórios de abastecimento dos geradores usados nas centrais de telecomunicações, que são acionados em casos de falta de energia comercial.

As prestadoras informam ainda, que estão com seus estoques de combustível praticamente zerados e que, se não forem tomadas medidas emergenciais, os serviços de manutenção e reparo não poderão ser realizados. Isso poderá prejudicar não só o consumidor individual, mas principalmente órgãos com atividades essenciais, como hospitais, bombeiros, segurança pública, que poderão ter serviços de telefone, SMS e internet suspensos por eventuais falhas que não possam ser corrigidas, pela impossibilidade de deslocamento das equipes.

O SindiTelebrasil alertou principalmente para a dificuldade de atendimento de falhas massivas, que, quando ocorrem, atingem milhares ou até milhões de pessoas, interrompendo diversos serviços de telecomunicações.

Deixe seu comentário