Bosch investe em parcerias com especialistas brasileiros para promover soluções AIoT

0
106

A Bosch, fabricante de soluções industriais, considera que as parcerias estratégicas são necessárias para desenvolver tecnologias como Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial (IA), ou mesmo a junção de ambos que resulta no conceito AIoT. Por isso, a empresa tem firmado diversas parcerias com entidades e instituições de ensino brasileiras.

Uma delas é com o Curitiba Connectory, um espaço de inovação aberta que funciona como uma plataforma de cocriação para desenvolvimento de soluções e novos modelos de negócios que envolvam AIoT em diversos setores de atuação. O Connectory está inserido em diversas regiões do mundo, como Brasil, Chicago, Guadalajara, Londres, Stuttgart e Xangai.

No Brasil, o Curitiba Connectory é o primeiro da América do Sul e tem parceria com o Distrito Spark CWB, localizado no prédio da FAE Business School, e atua com foco as áreas de agronegócios, transformação digital, IoT, Indústria 4.0 e Inteligência Artificial.

Além dele, a Bosch também é parceira do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), focado em Indústria 4.0. Em parceria com o setor privado e mais 28 universidades e instituições nacionais e internacionais, o IPT lançou a Plataforma IAsmin, um Centro de Inteligência Artificial, que tem como objetivo equipar o setor produtivo nacional com ferramentas avançadas, além de desenvolver e disponibilizar aplicações IA. Outras empresas que incentivam essa iniciativa são Siemens, Siemens Energy, Braskem, Klabin e Stellantis.

Mais parcerias no Paraná

Junto a 12 outras organizações, a empresa também é uma das patrocinadoras do Hub de Inteligência Artificial do Senai no Paraná, um ecossistema que une startups que queiram experimentar e provar suas soluções de forma ágil, acessível e fácil. A finalidade dessa colaboração é acelerar a adoção de novas tecnologias pelas indústrias brasileiras, atuando como um Centro de Provas de Conceito de IA.

E na PUC Paraná, a Bosch apoia a Hotmilk, o ecossistema de inovação da Universidade, com objetivo fomentar a inovação, por meio da qualificação de pessoas em programas de pós-graduação stricto sensu. Ao todo, 19 colaboradores da empresa integraram os programas de pós-graduação da PUCPR e se tornarão pesquisados nas áreas de IA, mecânica e ciência de dados.

O grupo está desenvolvendo um sistema que utiliza a Inteligência Artificial e o machine learning (aprendizado de máquinas) para antecipar falhas de montagem na linha de produção da Bosch. Com essa tecnologia, a empresa será capaz de economizar tempo, reduzir erros e aprimorar a qualidade de seus processos.

Deixe seu comentário