Receita da Microsoft cresce 14% e gera lucro líquido de US$ 11,6 bilhões no último trimestre

0
53

A Microsoft Corp. anunciou nesta quarta-feira, 29, os resultados para o trimestre encerrado em 31 de dezembro de 2019, em comparação com o período correspondente do último ano fiscal.  A receita foi de US$ 36,9 bilhões, aumento 14%; o lucro operacional foi de US$ 13,9 bilhões, aumento de 35%; a receita líquida foi de US$ 11,6 bilhões, aumento de 38%. O lucro diluído por ação foi de US$ 1,51, aumento de 40%.

"Estamos inovando em todas as camadas da nossa oferta de tecnologia diferenciada e liderando em áreas essenciais para o sucesso de nossos clientes", disse Satya Nadella, CEO da Microsoft. "Juntamente com a nossa oportunidade de expansão, estamos trabalhando para garantir que a tecnologia que construímos seja inclusiva, confiável e crie um mundo mais sustentável, para que todas as pessoas e organizações possam se beneficiar".

"A forte execução de nossas equipes de vendas e parceiros elevou a receita da Cloud Comercial US$ 12,5 bilhões, um aumento de 39% ano a ano", disse Amy Hood, vice-presidente executiva e diretora financeira da Microsoft.

A receita em processos de produtividade e negócios foi de US$ 11,8 bilhões e aumentou 17% (um aumento de 19% em moeda constante), com os seguintes destaques de negócios:

*A receita de produtos comerciais do Office e serviços em nuvem aumentou 16% (um aumento de 18% em moeda constante), impulsionada pelo crescimento da receita comercial do Office 365 de 27% (um aumento de 30% em moeda constante).

*A receita de produtos de consumo do Office e serviços de nuvem aumentou 19% (20% em moeda constante), com o crescimento contínuo dos assinantes do Office 365 Consumer para 37,2 milhões.

* A receita do LinkedIn aumentou 24% (aumento de 26% em moeda constante).

* A receita de produtos Dynamics e serviços em nuvem aumentou 12% (um aumento de 15% em moeda constante), impulsionada pelo crescimento da receita do Dynamics 365 de 42% (um aumento de 45% em moeda constante).

A receita em nuvem inteligente foi de US$ 11,9 bilhões e aumentou 27% (aumento de 28% em moeda constante), com os seguintes destaques de negócios:

– Receita de produtos para servidor e serviços em nuvem aumentou 30% (um aumento de 32% em moeda constante), impulsionada pelo crescimento da receita do Azure de 62% (um aumento de 64% em moeda constante).

– Receita de serviços corporativos aumentou 6% (aumento de 7% em moeda constante).

Receita em computação pessoal foi de US$ 13,2 bilhões e aumentou 2% (um aumento de 3% em moeda constante), com os seguintes destaques de negócios:

*Receita do Windows OEM aumentou 18% (aumento de 18% em moeda constante).

*Receita dos produtos Windows Commercial e serviços em nuvem aumentou 25% (aumento de 27% em moeda constante).

*Receita do Surface aumentou 6% (aumento de 8% em moeda constante).

A receita de publicidade do Bing, excluindo os custos de aquisição de tráfego, aumentou 6% (aumento de 7% em moeda constante).

A receita de conteúdo e serviços do Xbox diminuiu 11% (queda de 9% em moeda constante).

A Microsoft retornou US$ 8,5 bilhões para acionistas na forma de recompras de ações e dividendos no segundo trimestre do ano fiscal de 2020.

Deixe seu comentário