Contax fecha acordo de renegociação da dívida com bancos credores

0
0

A Contax divulgou nessa segunda-feira, 29, que em assembleias gerais de debenturistas, obteve a aprovação dos credores financeiros aos termos e condições do reperfilamento do endividamento financeiro da companhia, restando apenas algumas ratificações. Antecipa-se que, no próximo dia 11 de março, será concluído formalmente o processo.

Apesar de não divulgado, informações de mercado dizem que o BNDES e bancos credores privados vão renegociar RS 1,4 bilhão. No reperfilamento da dívida está a manutenção dos custos de CDI ou NTN-B + 1.25% ao ano, o prazo de carência de dois anos para os pagamentos de principal e prazo total de seis anos para pagamento da dívida.

Segundo a empresa, o novo perfil da dívida assegura que a companhia continue a realizar os ajustes estruturais, de forma a aumentar a eficiência de suas operações e melhorar a rentabilidade.

"A Contax agradece o apoio obtido de seus credores financeiros o que permitiu um processo construtivo e convergente entre diferentes stakeholders para o equacionamento do perfil da divida. Assim, a Companhia volta todos os seus esforços para a retomada de um crescimento rentável e sustentado. Estamos entre as maiores empresas do setor e temos a capacidade para atender com qualidade e eficiência as demandas de clientes de diferentes segmentos.", afirma Shakhaf Wine, CEO da Contax.

O comunicado diz ainda que "com a conclusão do processo de renegociação da dívida, seguirá investindo em setores com grande potencial, como o financeiro e o de telecomunicações, e na oferta de serviços estratégicos, como os de cobrança e de saúde, além de frentes de atuação que vão além do atendimento tradicional de call center, como a multicanalidade, serviço já oferecido pela empresa e que proporciona o atendimento através de diversas plataformas para o relacionamento com clientes."

Após a conclusão formal do reperfilamento, a companhia iniciará o processo para migração para o Novo Mercado, o mais alto nível de classificação de listagem da BM&F Bovespa em termos de governança corporativa.

Deixe seu comentário