Realidade virtual: Microsoft lança versão do HoloLens para desenvolvedores

0
5

A Microsoft liberou nesta segunda-feira, 29, para os desenvolvedores os óculos de realidade virtual HoloLens, com o objetivo de criar um ecossistema e gerar ideias para novos programas e aplicações.

Segundo a empresa, novos parceiros como Volvo Cars, Autodesk somam-se a empresas como Case Western Reserve University, Clínica Cleveland, Trimble e NASA, que está usando o dispositivo no projeto Mars para ajudar a explorar a superfície de Marte.

A Development Edition Microsoft HoloLens – que começará a ser comercializado em 30 de março ao preço de US$ 3 mil nos EUA e Canadá- nessa primeira fase tem como prioridade as parcerias comerciais e os desenvolvedores de apoio.

O HoloLens vem com sistema operacional o Windows 10 e APIs responsáveis pela computação holográfica na plataforma. Ele é o único dispositivo que permite a computação holográfica nativamente sem marcadores, não há câmeras externas, sem fios, sem telefone, e nenhuma conexão a um PC é necessária.

O dispositivo consiste de vários sensores de "compreensão do ambiente" e é alimentado por um processador chamado Holographic Processing Unit (HPU) com arquitetura Intel de 32 bits. O HPU permite ao HoloLens entender gestos e olhares, enquanto mapeia tudo ao seu redor, em tempo real.

Os desenvolvedores terão acesso imediato a centenas de aplicativos através do Windows Store – aplicativos como onedrive, Maps, Remote Desktop, People, Filme, e TV, Groove Music e os aplicativos do Microsoft Office. A Microsoft HoloLens Development Edition também dá aos desenvolvedores acesso a uma vitrine de experiências de aplicações holográficas para ajudar que eles começaram, tais como:

HoloStudio, descrito pela Microsoft como "o primeiro programa de seu tipo, permitindo que as pessoas criem facilmente 3D em 3D – em escala no mundo real." Em outras palavras, ele permite que você construir modelos holográficos.

Skype, uma versão para aplicativo de chat de voz, que permite ao usuário de HoloLens conversar com as pessoas usando o Skype em seus telefones ou computadores. Se a pessoa do outro lado da linha também tem um HoloLens, eles podem ver hologramas uns dos outros, o que significa que podem trabalhar juntos.

HoloTour, que coloca uma recriação holográfica de locais famosos, como Roma e Macchu Pichu.

Fragmentos, um jogo descrito como "um drama policial de realidade mista que se desdobra em seu próprio ambiente." A Microsoft diz que "combina a linha entre o mundo digital e o mundo real mais do que qualquer outra experiência que construímos."

Jovem Conker, um jogo de vídeo de plataformas estilo Mario Bross que usa o seu próprio espaço para gerar os níveis em que o Conker titular tem a pular.

Nenhum deste software está completamente pronto para lançamento comercial. O objetivo é realmente mostrar aos desenvolvedores o potencial de HoloLens, e o que ele é capaz de, dando-lhes uma série de ideias para maneiras diferentes que poderiam ser usados, explica a empresa.

Deixe seu comentário