Enel inaugura sala de realidade virtual para capacitar colaboradores em SP

0
214

A Enel Distribuição São Paulo acaba de inaugurar uma nova sala de realidade virtual para o treinamento de eletricistas. O local foi instalado no Centro de Treinamento da concessionária em Guarapiranga, na Zona Sul da capital paulista. O novo espaço permitirá aos profissionais da companhia uma imersão em cenários próximos à realidade diária da operação de uma rede elétrica, simulando situações de perigo e adversidades dentro de um ambiente controlado.

Com uma carga horária estimada em 8 horas, o treinamento em realidade virtual irá compor a trilha de desenvolvimento dos eletricistas da concessionária. Atualmente, os colaboradores são submetidos a uma série de capacitações técnicas, teóricas e práticas, que são feitas todos os anos para qualificação e aprimoramento nas atividades em Redes de Distribuição Elétrica na concessionária.

O uso da realidade virtual tem por objetivo aumentar o nível de conhecimento técnico do trabalho em campo e manuseio dos equipamentos, por meio de aprendizagem ativa e da personalização do nível de complexidade das ações em campo, simulando as atividades de risco e algumas situações inesperadas. Deste modo, a nova sala irá contribuir para ampliar a segurança na execução dos trabalhos pelos eletricistas.

Além de melhorar o nível de capacitação, o treinamento em realidade virtual será usado pela companhia para testar a aptidão dos profissionais para as atividades, identificando os eletricistas mais aptos para executar cada uma das tarefas existentes. Todas as ações buscam contribuir para reduzir os erros humanos e os comportamentos inseguros e mitigar riscos e acidentes, melhorando o nível de excelência operacional dos ativos.

Durante o treinamento em realidade virtual o eletricista opera o equipamento por meio de um controle em cada uma das mãos e um óculos de realidade virtual. O exercício é exibido para outros colaboradores presentes no local por meio de uma televisão. A sala virtual tem a capacidade de treinamento para 16 colaboradores ao dia. Porém, devido aos protocolos adotados pela Enel Distribuição São Paulo durante a pandemia do novo coronavírus, o número precisou ser reduzido para nove pessoas para seguir as recomendações sanitárias.

Hoje em dia, os colaboradores têm à disposição dois cenários para treinamento, que simulam as atividades em linha viva e de manobra subterrânea. A distribuidora ainda está construindo mais dois cenários inovadores, entre eles a substituição de medidores convencionais por medidores inteligentes.

Em 2021, a previsão é adquirir mais 30 equipamentos e desenvolver mais quatros cenários na Enel Brasil, sendo um deles a instalação dos medidores inteligentes do projeto Smart Meter. Atualmente, a concessionária conta com mais de 5 mil eletricistas próprios em seus quadros.

Investimento em realidade virtual

A inauguração da sala no Centro de Treinamento do Guarapiranga reforça a estratégia da Enel no uso da tecnologia para formação e treinamento de eletricistas ao redor do mundo. No Brasil, a empresa já conta com ambientes para realidade virtual em suas operações no Ceará, Goiás, Rio de Janeiro e agora duas em São Paulo – a sala previamente existente em São Paulo era para demonstração da tecnologia apenas.

Além da nova sala, a Enel Distribuição São Paulo firmou recentemente uma parceria com o SENAI-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo) para o desenvolvimento de pesquisa que prevê, além do óculos de realidade virtual, o uso de equipamentos com sensores biométricos. Esses dispositivos permitirão que a empresa monitore batimentos cardíacos, temperatura corporal e outros indicadores, compreendendo como a condição psicológica pode também influenciar na execução das atividades.

A nova sala de realidade virtual em Guarapiranga faz parte do conjunto de iniciativas do Urban Futurability, projeto que prevê o desenvolvimento de mais de 40 iniciativas para transformar a região da Vila Olímpia em um bairro digital e sustentável. A iniciativa, que receberá R$ 125 milhões em investimentos, é financiada com recursos do Programa de Pesquisa & Desenvolvimento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Deixe seu comentário