Após dois anos de restrições, brasileiros desejam voltar a fazer compras mais intencionais, mostra estudo do Google

0

Nesta quinta-feira,28, o Google Brasil realizou em São Paulo o Think with Google 2022, seu primeiro evento presencial para reunir lideranças do Google e de grandes empresas brasileiras. O encontro também marcou o início da divulgação de insights inéditos gerados a partir de um novo estudo encomendado pelo Google Brasil à empresa de pesquisa Offerwise, que ouviu cerca de mil brasileiros a respeito das mudanças em seu comportamento de consumo após dois anos de pandemia.

A principal descoberta do estudo está relacionada ao desejo dos brasileiros em voltar a fazer compras mais intencionais. Durante o período de restrições sanitárias, muitos consumidores tiveram de fazer escolhas forçadas pelas necessidades do momento. De acordo com a pesquisa, 70% dos brasileiros afirmaram que estão empolgados em decidir o que comprar sem as limitações desse período. Além disso, 8 em cada 10 pessoas afirmaram que devem trocar de marca caso entenda que ela não esteja conectada à sua identidade ou suas necessidades.

Como mostra o gráfico, a pesquisa também revela os principais critérios usados pelos brasileiros em suas decisões de compra. Ele mostra que marcas preocupadas em oferecer produtos sustentáveis, personalizados para necessidades específicas e com propósito saem na frente na preferência do consumidor.

Pesquisar na web é um hábito consolidado entre os consumidores, em todos os pontos da sua jornada de compra. Somente em 2021, o Google ajudou a promover mais de 375 milhões de conexões diretas entre empresas e consumidores, incluindo ligações, rotas, mensagens, reservas e resenhas. No total, em 2021, o Google ajudou mais de 10 milhões de empresas a se conectar a potenciais consumidores no País.

No total, 21% dos entrevistados na pesquisa diz que já sabe o que procura ao fazer uma pesquisa na web e não muda de decisão com base nos resultados; 37% respondeu que cada resultado na web abre um mundo de possibilidades e a maior parcela, 42%, afirmou que suas decisões de compra dependem dos resultados que encontrar na web.

"Todos os dias, 15% das buscas no Google são inéditas e os dados de nossa nova pesquisa, combinados a outros insights que vamos compartilhar ao longo do evento, mostram que as escolhas dos consumidores estão cada vez mais complexas", diz Fabio Coelho, presidente do Google Brasil. "Em vez do antigo raciocínio de 'o que posso fazer com o que está disponível', as pessoas agora estão caminhando para o 'o que atende a todas as minhas necessidades, da forma mais adequada?'."

Mais automação e privacidade

E como as empresas podem acompanhar tantas mudanças no comportamento dos consumidores e criar estratégias para atendê-los? Os recursos de automação, presentes nas plataformas de publicidade do Google, as ajudam a entender mudanças de comportamento com o apoio da inteligência artificial e machine learning. Hoje, soluções como as campanhas do tipo Performance Max, que escolhem o formato e plataforma certa para exibir um anúncio, podem ser aliados das empresas.

Outro assunto abordado no evento foi o papel da publicidade on-line para permitir uma web aberta para todos. Allan Thygesen, presidente do Google para Américas, contou como o Google vem se preparando para o fim do suporte aos cookies de terceiros, tecnologia que tem sido a base da publicidade on-line, e como está trabalhando com o ecossistema digital para discutir alternativas que aumentem a privacidade dos usuários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui