Publicidade
Início Blogueria O papel do novo líder na era da Inteligência artificial

O papel do novo líder na era da Inteligência artificial

0
Publicidade

Quero falar de líder para líder. Não vou aqui tratar se a IA vai impactar seu dia a dia. Essa fase já superamos, pois impactará e pronto! Você não tem saída e, digo mais, será desconfortável, ou melhor, está sendo desconfortável.

A velocidade das novidades nunca foi tão acelerada, todo dia temos avanços da inteligência artificial sendo noticiados por todos os veículos no mundo todo. Como você está lidando com isso? Será que você deve fazer um curso? Todos os cursos? O que você pode fazer para estar up-to-date com essa quantidade de recursos novos que estão surgindo? Você precisa estar atualizado?

Tenho certeza de que você já se fez essas perguntas, se você não as fez é por que ainda não compreendeu o que estamos vivendo neste exato momento. Em pouquíssimo tempo, todo serviço a disposição da sociedade terá parcial ou completamente apoio de IA para execução. Uma imensa quantidade de esforço está sendo/será aplicada no uso de inteligência em todos os sistemas de softwares já existentes, e por isso, você deverá estar preparado.

Abaixo vou contribuir em como você deve se comportar com seus liderados, permitindo o ingresso cada vez maior dos benefícios da IA em seus times e, por consequência, seus resultados e, de quebra, vamos pegar alguns ganchos das três leis de Isaac Newton:

  • Lute contra a inércia, tenha disposição para agir

A primeira lei de Newton afirma que um objeto permanecerá em repouso a menos que tenha seu estado alterado pela ação de uma força externa.
Não será uma boa estratégia continuar fazendo as coisas exatamente iguais as que seus times fazem até agora. Assim, não fique em repouso, provoque mudanças e busque conhecimento. Seja um impulsionador de mudança nos seus resultados.

  • Procure saber o quanto acelerado você tem que fazer essa transformação com IA

A segunda lei de Newton estabelece que a aceleração adquirida por um corpo é diretamente proporcional a resultante das forças que atuam sobre ele.

Você deve conhecer bem seu mercado, e por isso, sabe o quanto ele está sendo impactado diretamente por essas inovações. Com essa informação em mãos você terá a resposta se deve acelerar ou não o uso de IA no seu core-business.

Os seus competidores estão ampliando o uso de IA? Seus clientes já estão usando em outros segmentos? Estão surgindo startups baseadas em IA no seu nicho? O comportamento de sua persona e público-alvo está mudando por conta do uso de IA?
Essas são as perguntas que você tem que responder para acelerar mais ou menos a sua adoção da inteligência artificial.

  • Você prefere agir ou reagir no seu mercado?

A terceira lei de Newton é a lei da ação e reação. Implica que cada ação há uma reação de mesma intensidade, mesma direção e em sentido oposto.

Já sabemos que a IA estará em todo lugar, logo sua estratégia vai ser de ataque ou contra-ataque? Ambas as formas podem te fazer vencedor, a questão é, qual o seu perfil e de seus liderados? Analise esse tema com muito cuidado e respeito o comportamento de seus liderados ou contrate novos.

  • Você nunca saberá de tudo, então crie um ambiente favorável e treine sua escutatória

Atualmente, com tantas informações novas todos os dias, é importante criar um ambiente em sua área ou companhia que privilegie ações com automação e IA em seus produtos ou serviços. Você pode fazer isso de muitas formas, tudo depende das características dos seus liderados, mas uma boa solução é criar um fórum específico para tratar especificamente sobre o tema. Um exemplo prático: Elabore com sua(s) equipe(s) um fórum mensal onde os times trarão ideias em aplicabilidade de IA no seu ecossistema. Essas ideias devem ser apresentadas com o retorno esperado e com dados que comprovem a eficácia de cada proposta.

  • Caso você já esteja aplicando IA nos seus processos, monitore o investimento de perto

Assim como Cloud Computing, que todos nós implantamos e adotamos rapidamente, com a IA não será, e não está sendo, diferente. Portanto, já aprendemos com o uso da cloud que não podemos deixar qualquer profissional fazer aquisição, correto!? Fica caro se não soubermos onde estamos alocando nossos custos na nuvem. Essa é a mesmíssima situação com a IA, temos inúmeros serviços disponíveis, para todo tipo de necessidade e a governança de contratação dessas third-parties é fundamental, caso contrário você terá uma conta enorme para pagar em dólares todo mês.

Já vejo claramente em pouco tempo a necessidade de um especialista IA FinOps para gestão otimizada desses investimentos, assim como já tempo os FinOps para Cloud Computing.

Os cinco itens acima já estão contribuindo para que os meus liderados na OPAH possam aplicar, com a aceleração que definimos na estratégia, o uso de IA em nossas entregas. Seja um agente de mudança e gere inovação na medida correta para seu negócio.

Carlos Tabosa, VP e diretor de operações da Opah IT.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Sair da versão mobile