Cartão virtual acelera em mais de US$ 5 trilhões valores de transações até 2025

0
11

Um novo relatório da Juniper Research descobriu que o valor das transações processadas por cartões virtuais vai mais que triplicar nos próximos 5 anos; aumentando de US$ 1,6 trilhão em 2020. Os cartões virtuais são números de cartão digital temporários e aleatórios que substituem os principais detalhes de pagamento para transações on-line específicas.

O relatório, "Cartões Virtuais: Adoção de Consumidores e Negócios, Análise Competitiva e Tamanho do Mercado 2020-2025" , constatou que os cartões virtuais B2B responderão por quase 80% das transações de cartões virtuais por valor, uma vez que esse valor dobrará nos próximos 5 anos.

Para 2020, o relatório prevê um declínio de 4% nos níveis de gastos, em grande parte devido à redução de viagens de negócios e reservas de viagens on-line. Isso contrasta com um aumento de 11% no número de transações previstas para o mesmo período. Esse aumento de uso está sendo impulsionado por empresas que precisam autorizar gastos remotamente. Apesar disso, a Juniper Research espera que o uso permaneça baixo, com apenas 3% das empresas usando cartões virtuais, pois as altas taxas de processamento de cartões tornam os fornecedores relutantes em aceitá-los.

Cartão Apple

Até agora, os produtos de cartões virtuais de consumo eram em pequena escala e não estavam acostumados a todo o seu potencial, de acordo com o relatório. Embora o Apple Card tenha destacado os recursos do cartão virtual, a Juniper Research acredita que suas atuais restrições de posicionamento e recursos impedirão o mercado; apesar de os cartões virtuais processarem mais de US$ 1 bilhão em 2025, menos de 20% das pessoas que fazem compras on-line os usarão.

"Os cartões virtuais geralmente exigem software adicional para uso, que o usuário médio de comércio eletrônico não vai dedicar tempo para configurar para benefícios praticamente invisíveis", observou o autor da pesquisa James Moar. "A tecnologia precisa se tornar mais automática e permitir mais recursos, se quiser ganhar força além de alguns produtos específicos no mercado consumidor."

Deixe seu comentário