RPA ganha força com aceleração da transformação digital

0
59

A 4a edição, o RPA – Robotic Summit, teve início nesta quarta, 28, promovida pela TI Inside, cujo tema principal foi discutir como a tecnologia de Robotic Process Automation tornou-se uma ferramenta essencial para acelerar a transformação digital.

No momento sui generis pelo qual passamos com a Pandemia, a automação ganhou um impulso fora do habitual quando falamos sobre adoção de tecnologias. Muitas empresas que já faziam uso de RPA passaram a um nível de maturidade que talvez levasse alguns anos para ser atingido pelo mercado mundial e especialmente no Brasil e demais países sul americanos.

Entrando na contextualização histórica do RPA e falando um pouco sobre as tendências futuras combinadas como Machine Learning, Inteligência Artificial e Deep Learning, o primeiro painel do dia abordou os desafios para adoção da automação.

Neste sentido, Weslyeh Mohriak, country director da Automation Anywhere, empresa global que desenvolve software de automação de processos robóticos, principalmente em nuvem, conta um pouco da trajetória do RPA no Brasil, desde a instalação da companhia no Brasil em 2018 até a atualidade.

Segundo ele, naquele ano ainda eram poucas empresas a utilizarem da tecnologia, apenas algumas com projetos isolados e muitos deles voltados principalmente para o Back Office, com pouca especialização de mão de obra e que visavam em primeiro lugar a redução de custos e com foco em processos simples para automação.

"Isso nos deixava num plano aquém de outros países no mundo. Demoramos às vezes para aderir a uma tecnologia. Mas essa era uma visão do ano de 2018 quando chegamos aqui. Com o passar desses anos, a evolução foi natural e demos um salto neste ranking. Naturalmente a nova realidade pandêmica auxiliou muitas empresas a esta adesão, mas não somente com o foco de automação por si só. Mas muito em rumo aos benefícios que ela traz e expandindo-se do back office para o front office", reforçou o executivo da Automation Anywhere.

Segundo Mohriak o cenário em 2021 já é muito diferente daquele de 3 anos atrás, "Hoje tanto o uso quanto os benefícios e a própria criação de um mercado nacional para suprir as necessidades demandadas são realidades. Houve uma ascensão que se equipara a outros países no mundo", disse. Conforme explicou, a percepção do RPA se dá pela resiliência que possibilita aos negócios, otimização do trabalho, pelos tempos de ciclos de desenvolvimento mais rápidos, pela boa experiência dos usuários, maior produtividade dos funcionários e  conformidades e segurança proporcionados.

No processo de maturidade do mercado brasileiro o executivo da Automation Anywhere, identifica que hoje a preocupação das empresas está em onde começar a automação. "A captura de dados nos processos passou a integrar o uso e IA – Inteligência Artificial em todo desenvolvimento das plataformas que utiliza e disponibiliza para implementar as necessidades. A IA passou a ser a base da automação.

E entre as tendências de curto prazo, primeiro está o Cloud. Destaco os benefícios do uso em nuvem que são de fácil adoção, agilidade de negócios, a alta escalabilidade, baixo TCO, rapidez para começar a utilização", destacou.

"Podemos dizer que a automação é um dos grandes drivers da indústria e podemos identificar que para muitos a meta é migrar para a nuvem", assegurou o e conformidades executivo da AA.  Como disse, a praticidade de se usar uma plataforma única e poder executar até dois processos ao mesmo tempo representa um grande ganho, bem como obter até um quinto do custo somente pelo uso da cloud em comparação a processos tradicionais. Além da velocidade de crescimento e escalabilidade mesmo com sistemas legados que pode ser três vezes mais rápido.

Quanto às tendências futuras, ele aponta a melhoria da Experiência do Usuário; o atendimento às demandas do Front Office e Back office; o aumento do número de processos; a integração entre robôs e pessoas para melhorar a experiência do cliente como sendo as mais importantes.

"Hoje o Front Office, onde ocorrem as relações entre empresa e cliente, ou melhor onde ocorrem os negócios, poderá ter um implemento igual ao atendimento automatizado que ocorreu nos call centers, em todo o mundo. Um mix entre o digital e o humano, melhorando a experiência dos clientes e consequentemente um aumento no consumo", disse. 

Emanuele Bergui, CEO da RobotEasy, empresa desenvolvedora da plataforma com o mesmo nome, permite aos usuários um conjunto de otimizações e automações de processos, desenvolvendo os seus próprios robôs sem a necessidade de código, desmistificação a visão de complexidade que tecnologias de automação têm hoje.

Segundo ela, muitos são os exemplos de empresas que estão desenvolvendo produtos e novos mercados, o que só é 'possível graças a automação. "Há claramente uma união de Inteligência Artificial, Machine Learning e Deep Learning na criação e desenvolvimento dos próprios processos de transformação digital", evidenciou a CEO.

Segundo ela, muitos negócios surgiram nos últimos tempos em consequência da tecnologia e dos processos automatizados. "A Transformação Digital das empresas será responsável por um budget de até R$ 466 bilhões até 2023, composto por empresas de todos os portes", informou ela.

Para a executiva, o RPA na Transformação Digital das companhias evidenciará outras tecnologias como Process Mining, IoT, Data Analytics, IA aplicada a engenharia de produção, entre outras áreas.

Disse ainda, que numa análise mais ampla permitirá o desenvolvimento do mercado por meio da capacidade de processos que as empresas poderão executar, mesmo tendo uma variedade de objetos a serem encontrados para a automação, além de uma definição mais adequada a estes novos tempos de tecnologia e arquitetura de negócios. tendo um conjunto de dados para treinamento de seus modelos a serem automatizados.

"Toda essa potencialidade será levada pela simplicidade do poder do usuário ser o desenvolvedor de seus próprios robôs (Zero Code) que já está sendo disponibilizado para as organizações e com isso, a automação deixará o Back Office e tomará uma parte central dos negócios das várias empresas", enfatizou.

Deixe seu comentário