Com serviços na nuvem, órgãos públicos reduzem burocracia presencial

0
29

Os portais de serviços públicos receberam muito mais acessos devido à demanda online para concluir processos burocráticos em meio ao isolamento social provocado pela COVID-19. Por conta desse cenário, o uso de sistemas para armazenamento em nuvem, segurança e gerenciamento de dados dos cidadãos por parte desses órgãos também aumentou. A IPM Sistemas, empresa responsável por criar soluções em GRP (Softwares de Gestão Pública), registrou um aumento de 307% no número de novos processos digitais nos primeiros oito meses de 2020 (entre janeiro e agosto) se comparado com o mesmo período em 2019. O índice representa processos abertos exclusivamente pelo Portal do Cidadão / Autoatendimento / App.

Serviços públicos de maneira remota

De acordo com o estudo "PAINEL TIC COVID-19: Pesquisa sobre o uso da Internet no Brasil durante a pandemia do novo coronavírus" realizada pela Cetic.br (Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação) junto ao CGI.br (Comitê Gestor da Internet no Brasil), os serviços públicos on-line mais buscados ou realizados desde o início da pandemia foram aqueles relacionados ao direito do trabalhador ou previdência social (72%), documentos pessoais (46%), saúde pública (45%) e educação pública (37%). Os dados mostram ainda um aumento no percentual de serviços públicos realizados unicamente pela internet, sem necessidade de uma ida a qualquer posto de atendimento (gráfico abaixo).

Fonte: PAINEL TIC COVID-19 (2020).

Atividades que agora podem ser concluídas facilmente pelo autoatendimento via internet – como emissão de documentos, preenchimento e envio de formulários, e pagamentos de taxas e impostos – tiveram um aumento significativo durante o isolamento social. Com a pesquisa, entende-se que as gestões públicas estão passando por um processo de "desburocratização" por recorrer às ferramentas tecnológicas para aumentar o controle da gestão, facilitar o trabalho de servidores e reduzir a espera dos cidadãos. O aumento no total de processos feitos pelo próprio usuário via computador ou smartphone reflete os dados divulgados pela IPM: a quantidade de documentos digitalizados e armazenados em nuvem nas prefeituras clientes da empresa mais do que dobrou nesse período de oito meses, com um incremento total de 138%.

 "A digitalização dos serviços públicos é uma tendência sem volta. O essencial para atender essa demanda crescente é garantir tecnologia e suporte de maneira interrupta aos portais de serviços à população mesmo com tráfego intenso e, em paralelo, oferecer novas soluções, como o teleatendimento, que desenvolvemos durante a pandemia para humanizar ainda mais o relacionamento cidadão-servidor", diz o presidente da IPM Sistemas, Aldo Mees.

De acordo com a IPM Sistemas, as pessoas utilizaram 3 vezes mais a plataforma Atende.Net entre janeiro e agosto desse ano. O Atende.Net é um sistema de gestão pública criado pela IPM que tem o objetivo de garantir o acesso aos serviços públicos e o dia a dia da população. O App Atende.Net para prefeituras, por exemplo, é utilizado para a realização de diversos serviços sem que o cidadão precise sair de casa, já que tudo pode ser feito diretamente pelo smartphone. Além de oferecer maior praticidade, a IPM também tem um compromisso com a inclusão; é por isso que o Atende.Net possui recursos para que deficientes visuais possam utilizar o aplicativo sem dificuldade.

Deixe seu comentário