Healthtech Memed anuncia rodada de investimento no valor de R$ 100 milhões

0
7

A healthtech Memed acaba de realizar um novo round levantando um total de R$ 100 milhões. Trata-se de uma continuação da rodada anunciada em junho deste ano, quando a DNA Capital, gestora de venture capital e private equity focada no setor de saúde, levantou um fundo exclusivo para adquirir os antigos acionistas da companhia e realizar novos aportes na Memed.

A injeção de capital conta com a participação da DNA, reforçando ainda mais sua confiança no time e no potencial da Memed, bem como com a Temasek, empresa global de investimentos sediada em Singapura e ainda com a Fit Participações, que ingressam agora na companhia, além de outros investidores institucionais. "Buscamos parceiros com visão de longo prazo para suportar o projeto da Memed, não poderíamos estar mais empolgados com os próximos passos da companhia" afirma Luiz Noronha, sócio da DNA Capital.

Os recursos da rodada – 100% primária – complementam o aporte feito anteriormente pela DNA Capital e serão utilizados para fomentar o crescimento acelerado da empresa. "Fico feliz com esse novo round, pois nos permite gerar ainda mais valor para todos os nossos parceiros, sejam médicos, operadoras, seguradoras, cooperativas, autogestoras, hospitais, players de telemedicina e prontuários eletrônicos, bem como para os mais de 2,2 milhões de pacientes únicos que se beneficiam da tecnologia da Memed todos os meses, seja para compra de medicamentos ou para agendamento de exames" diz Joel Rennó Jr, CEO da Memed.

A grande maioria dos recursos desse novo round serão investidos pela Memed para escalar ainda mais as áreas de produto, tecnologia e inteligências clínicas, criando uma experiência cada vez mais diferenciada para todos os players do ecossistema de saúde que de alguma forma se relacionam com a empresa. Nos últimos 12 meses, a Memed gerou um volume total de 28 milhões de prescrições médicas digitais e seu time conta hoje com mais de 150 colaboradores – quatro vezes maior que no primeiro trimestre deste ano.

O investimento está sujeito à aprovação das entidades reguladoras.

Deixe seu comentário