Embratel e Oi vencem pregão para levar internet gratuita a áreas remotas do país

0
0
Embratel e OI foram as vencedoras do pregão eletrônico realizado pelo Ministério das Comunicações para ampliação e aprimoramento do programa Gesac que, por meio de banda larga, conecta áreas remotas do país à internet. O pregão foi dividido em cinco lotes ­— quatro terrestres e um com conexão por satélite. A Embratel apresentou a melhor proposta de conexão por satélite, enquanto a melhor solução via terrestre foi de um consórcio entre a Embratel e a OI.
 
Segundo a secretária de Inclusão Digital do MiniCom, Lygia Pupatto, a nova licitação triplicará o atendimento, passando de 13 mil pontos para mais de 31 mil em todo o país, e a qualidade da banda aumentará quatro vezes (de 256 Kbps para 1 Mbps).

"Além dos programas específicos, o Gesac vai atender programas de outros órgãos, como Embrapa e os ministérios da Saúde e da Justiça, ampliando o alcance do compromisso do governo federal com a inclusão digital no país", afirma a secretária, reforçando que o objetivo do programa é levar conexão gratuita às comunidades que não contam com nenhuma outra maneira de acesso à rede mundial de computadores.

A grande novidade do programa Gesac, acrescenta Lygia, é a sua expansão para cerca de 13 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Atualmente, o Gesac atende também unidades de defesa em regiões de fronteira, escolas rurais, comunidades quilombolas e indígenas, polos da Universidade Aberta do Brasil e centros de pesquisa da Embrapa em regiões sem nenhuma outra conexão. Continuarão sendo atendidos, ainda, os telecentros instalados em 7 mil pontos de conexão, em todo o Brasil

Um exemplo do alcance do Gesac é sua instalação na Ilha de Trindade, a 1,5 mil quilômetros da costa brasileira. É a conexão Gesac que também viabiliza o acesso à internet na estação brasileira na Antártida, dos postos móveis em barcos do Ministério da Justiça, bem como nos navios de assistência hospitalar.

Deixe seu comentário